PM da caixa de Schrödinger: PM estava no carro ou nunca se sabe

marielle

O caso do assassinato brutal da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco (PSOL), tem novas evidências. A denuncia é que havia um Policial Militar no carro em que matou a pesolista. Resumindo rapidamente: um policial no carro, a bala foi roubada por um Policial Federal e utilizado em diversas chacinas no país por PMs, outros integrantes do carro estão ligados a polícia… mas a imprensa burguesa, de forma bizarra, dá a entender que a polícia “poderia”, supostamente, ter a ver com o caso, pois, nunca se sabe.

Esse caso lembra muito o experimento do Gato de Schrödinger, descrita como um paradoxo, desenvolvida pelo físico austríaco Erwin Schrödinger, em 1935. A experiência procurava ilustrar quão estranha é a interpretação de Copenhague da mecânica quântica, imaginando-a aplicada a objetos do dia-a-dia. No exemplo, há um gato encerrado em uma caixa, de forma a não estar apenas vivo ou apenas morto, mas sim “morto-vivo”, onde o animal é colocado dentro da mesma fechada, assim, pode estar vivo ou nunca se sabe. Sobre o caso aqui descrito, essa afirmação é deveras estranha, percebem ? O estranhamento se dá pelo cinismo da imprensa burguesa que, frente à todas as evidências do crime continuam dando voltas, e sendo que, o estado do Rio de Janeiro está sob comando dos golpistas do alto comando do Exército Brasileiro.

Realmente, a imprensa burguesa e golpista é um experimento de falsificação à parte. Ou, nunca se sabe!

Veja todo o debate no programa matinal mais importante do país, o Reunião de Pauta, ao vivoa gora: