Menu da Rede

Adquira o Jornal Causa Operária 1.172!

Luta no campo

PM atua como milícia do latifúndio em Rondônia

O mesmo aparato usado no massacre de Corumbiara em 1995, segue impondo o terror no campo. A PM atua como uma milícia privada para os latifundiários

Policiais na sede da Fazenda Nossa Senhora Aparecida, remanescente da antiga Fazenda Santa Elina. – Foto: Resistência Camponesa

A Liga dos Camponeses Pobres (LCP) é uma das organizações que luta pela reforma agrária no país dos latifúndios e tem atuação importante no estado de Rondônia, que é palco de uma intensa disputa no campo. No mais recente episódio da crise, militantes da LCP vêm denunciando a atuação da Polícia Militar como milícia privada dos latifundiários.

Diversas tentativas de despejo ilegais foram conduzidos pela PM contra o Acampamento Manoel Ribeiro, que fica na antiga Fazenda Santa Elina, no município rondonense de Chupinguaia. Com base na tradicional prática da falsificação de documentos, os latifundiários recebem apoio oficial e extraoficial da máquina de guerra contra a população, representada aqui pela PM.

Vale relembrar que o mesmo latifúndio foi palco do sangrento massacre de Corumbiara, município vizinho a Chupinguaia, no sul do estado brasileiro que faz fronteira com a Bolívia. Oficialmente, foram 16 mortos e 7 desaparecidos, mas quem estava lá sugere que as vítimas podem ser mais de 100, pois teriam sido mortos e enterrados pelos policiais e jagunços da fazenda. Prestes a completar 26 anos do massacre, a PM continua atuando exatamente da mesma forma.

Em parceria com os grupos armados, a imprensa burguesa vem intensificando sua campanha de criminalização da resistência camponesa. Enquanto os trabalhadores rurais são tratados como terroristas, simplesmente por almejar um pedaço de terra pra produzir alimentos, os crimes da PM e dos latifundiários são omitidos.

Assim como na cidade, a PM só oferece terror aos trabalhadores no campo. É uma máquina de guerra contra o povo e precisa ser extinta. Não “desmilitarizada” porque isso é uma fantasia e um distracionismo, quem duvidar verifique o que a Polícia dita Civil fez essa semana na favela do Jacarezinho no Rio de Janeiro. A extinção das polícias é uma reivindicação central para os trabalhadores.

No outro lado do mesmo problema, temos a importância dos Comitês de Autodefesa. Essa forma de organização que antecede a constituição das Milícias Populares é uma necessidade urgente para combater a violência do estado burguês e organizar a resistência popular. A violência policial não pode ser enfrentada apenas com palavras, quem conhece essa violência de perto sabe disso.

Como gritam hoje os camponeses em Rondônia, “nem que a coisa engrossa, essa terra é nossa”. Abaixo a Polícia Militar e todas as polícias! Pela formação dos Comitês de Autodefesa, embrião das Milícias Populares! A terra pertence a quem trabalha! Abaixo os latifúndios!

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.