Placas da embaixada dos EUA em Jerusalém

embaix

O deputado federal Jean Wyllys, do PSOL, defendeu, há alguns meses, o Estado de Israel. Apelando para um moralismo besta e aderindo à campanha imperialista, o deputado se colocou ao lado de um dos maiores crimes da história da humanidade: o massacre do povo palestino.

Recentemente, mais uma prova de que a defesa do Estado de Israel é a defesa dos interesses do imperialismo surgiu. Os Estados Unidos, aliado do Estado de Israel, colocou uma embaixada na cidade de Jerusalém, que pertence historicamente à Palestina, confrontando os interesses do povo palestino.

Como se não bastasse a embaixada, o Estado de Israel está colocando placas de trânsito sinalizando o caminh0 para a embaixada. Isto é, Israel, que Jean Wyllys conclamou a esquerda para defender, está colaborando diretamente com os Estados Unidos, que é o maior responsável pelos golpes de Estado no mundo, inclusive o golpe o Brasil.

A interferência direta dos Estados Unidos nos países atrasados, seja a América Latina, seja no Oriente Médio, deve ser denunciada. É necessário abandonar qualquer apoio às campanhas moralistas contra “ditaduras” ou um “anti-sionismo” abstrato e exigir o fim do Estado de Israel.