Ataque à camponeses no Pará
Na madrugada desta segunda feira, os acampados sofreram um ataque de pistoleiros com tiros e fogo nas moradias em Eldorado dos Carajás no Pará
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
acampamendo-eldorado-dos-carajas-osmir-venuto-da-silva
Acampamento Osmir Venuto da Silva. | Foto: Reprodução

De acordo com o Brasil de Fato, nesta segunda-feira (14) durante a noite pistoleiros aterrorizaram acampados em Eldorado dos Carajás, no sul do Pará, eles invadiram e atacaram o acampamento Osmir Venuto da Silva. Segundo os camponeses, há vários feridos, embora ainda não se saiba quantos. O acampamento fica às margens da BR-155, em área do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), entre Sapucaia e Eldorado dos Carajás.

De acordo com os relatos, quatro homens chegaram aos gritos e disparando contra os barracos, por volta da meia-noite. O fogo consumiu as moradias e os pertences das famílias. As pessoas fugiram para o mato, e os pistoleiros continuaram por toda a madrugada, atirando nas casas e rodeando o local.

O local é contíguo à Fazenda Surubim, latifúndio pertencente a Amilcar Farid Yamin, construído a partir da grilagem de terras públicas, trabalho escravo e assassinatos de trabalhadores rurais. O local tem sido alvo de vários ataques de fazendeiros e grileiros há anos.

Em de dezembro de 2019, por exemplo, policiais militares atacaram camponeses que trabalhavam na coleta de castanhas, um dos poucos meios de sobrevivência das famílias que ali vivem. Eles atiraram com balas de borracha contra dois agricultores.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas