Extrema direita no campo
Dois homens em uma caminhonete deram mais de 30 tiros na barreira mantida pelos indígenas, quebraram o arame da cerca e aterrorizaram por mais de 20 minutos o grupo.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
FB_IMG_1598378993576
Imagens do ataque | Foto: Mídia Ninja

A aldeia Piraraçu, em São José do Xingu(MT) sofreu um atentado no trecho da barreira sanitária contra a covid-19, por volta das 19h, de ontem.

Dois homens em uma caminhonete deram mais de 30 tiros na barreira mantida pelos indígenas, quebraram o arame da cerca e aterrorizaram por mais de 20 minutos o grupo que se revesa como vigilantes. A polícia foi acionada no momento, segundo o relato de Kokroriti Takaguek, que registrou as cenas minutos depois, e a quantidade de projéteis no chão. Os homens não foram encontrados pelos policiais.

‘A aldeia pede mais proteção e apoio, e as lideranças estão se mobilizando para reforçar a barreira sanitária e continuar traçado por tempo indeterminado já que uma vez foram ameaçado’, completa Takaguek.

Sem apoio do governo federal e estadual, as barreiras sanitárias são mantidas pelos próprios indígenas, em uma tentativa de evitar a propagação do coronavírus. Dados atualizados da Articulação Nacional dos Povos Indígenas (APIB) informa 27.351 casos de covid-19 entre indígenas, 718 mortos e 155 povos afetados.”

#ninjaambiental #povosindigenas #xingu

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas