Crise na saúde
Com 100 mortes “fique em casa”, com 1000 “o Brasil não pode parar”.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Centro_Histórico_de_Pirenópolis
Centro histórico de Pirenopolis (GO) | Foto: Germano Johansson

Quando a burguesia lançou a palavra de ordem “fique em casa” para controlar crescente revolta popular que ameaçava ir às ruas pela insatisfação geral contra o governo Bolsonaro, registrava-se menos de uma centena de mortes diárias por covid-19. Passado o risco imediato veio a necessidade de retomar a atividade econômica para não afetar os lucros, então quando as mortes diárias já ultrapassavam a casa do milhar, a burguesia esqueceu o “fique em casa”.

A contradição é óbvia, mas boa parte da esquerda pequeno-burguesa acompanhou este imbróglio. Durante todo este processo o PCO denunciou através de sua imprensa, a falta de uma política própria por parte da esquerda, que insistiu em seguir a reboque da burguesia, motivo pelo qual, apesar de um enorme crise política, econômica e sanitária, o governo fascista segue no poder.

Um bom exemplo desta conduta vem da cidade de Pirenópoles (GO), que após 5 meses fechada ao turismo, principal atividade econômica do município, reabre sem nenhuma justificativa aceitável. O resultado foi que o número de mortes dobrou em pouquíssimo tempo.

Para a secretaria de saúde do município, não há relação entre aumento de mortes e a reabertura, já que as vítimas seriam pessoas já internadas quando da reabertura ao turismo. A secretária de Saúde, Luciana Rodrigues informou que monitora o número de casos de covid-19 e de leitos ocupados, e que medidas serão tomadas caso seja necessário, inclusive um novo fechamento da cidade.

Pirenópoles é uma cidade histórica fundada no ciclo do ouro e fica a 150 km de Brasília. Por ter preservado sua arquitetura colonial, pelas muitas opções de lazer propiciadas pelo rio das Almas e as serras em seu entorno, tornou-se um atrativo turístico no Centro-Oeste. A cidade possui uma população em torno de 25 mil habitantes. Como a maioria dos municípios brasileiros, a cidade está sendo afetada pela crise econômica decorrente da pandemia de coronavírus, sobretudo sua população.

A preocupação da prefeitura em retomar a atividade econômica contudo, não é com o povo ameaçado pela doença e atingida pelo desemprego, mas com o lucros cessantes dos empresários do setor de turismo. Isso fica evidente pela oportunidade em que são tomadas as medidas, em descompasso com a evolução da pandemia como explicamos anteriormente, ademais nenhuma outra medida foi tomada para minorar os efeitos devastadores da pandemia para a população trabalhadora.

O que acontece em Pirenópolis se repete na maioria dos municípios brasileiros, abandono e demagogia política tem sido em geral a postura de prefeitos, governadores e mais escancaradamente do governo central. Muitos discursos e acusações foram feitas, mas nada que fosse realmente efetivo na luta contra a pandemia. Ficou claro desde o começo que os efeitos devastadores do coronavírus seriam potencializados pela política neoliberal adotada pelos vitoriosos no golpe de 2016 e que a única forma de combater a pandemia seria interromper o golpe e colocar todo o aparato do Estado a serviço do povo.

Infelizmente, as forças políticas de esquerda, na falta de fundamentação ideológica consistente, cambaleiam em busca da aprovação de uma opinião pública, que em última instância é a opinião dos meios de comunicação burgueses do país, e permitem, sem luta, que mais brasileiros morram em decorrência da ganancia capitalista, exatamente como vemos acontecer em Pirenópolis.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas