O povo negro precisa reagir
Os racistas fizeram uma manifestação do lado de fora do local da prova e foi encontrada uma corda de enforcamento na garagem da equipe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
images (16) (1)
Bubba Wallace, no momento do hino nacional americano em Atlanta | Foto: Chris Graythen/Getty Images

O piloto Bubba Wallace da Nascar abriu uma investigação no fim deste domingo após sofrer um ataque racista. A situação aconteceu depois de uma carreata de um grupo de americanos em favor da supremacia branca, do lado de fora do circuito de Talladega, no Alabama, onde foi realizada a prova GEICO 500. Com a bandeira doa Confederados, associada ao racismo e à escravidão nos Estados Unidos, o ato acarretou no aparecimento de uma corda com laço na garagem da equipe do piloto.

A alusão ao enforcamento cruel que milhares de negros foram submetidos durante o período de segregação racial no país, é um sinal de alerta gravíssimo. A política supremacista é defendida pelo presidente do país, Donald Trump, que tem ligações com o grupo KKK.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas