PIB coxinha: economia brasileira encolheu 3,34%

caminhoneiros

Segundo deu no Estadão, a economia brasileira não manteve os índices de abril e voltou a cair em maio de 2018. O Índice de atividade econômica do Banco Central (IBC-Br) de maio recuou 3,34% em relação ao mês anterior, quando teve alta de 0,5% (o resultado de abril foi revisado pela instituição).

Esse é o maior recuo mensal da série histórica do BC, iniciada em janeiro de 2003. A retração registrada em maio foi superior, inclusive, à baixa de 3,19% verificada em dezembro de 2008, quando a crise financeira global havia acabado de explodir, após a quebra do banco americano Lehman Brothers.

Com a queda do mês, o IBC-Br registra alta de 0,73% de janeiro a maio deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. O BC divulgou o índice, conhecido como a “prévia do PIB”, já que aponta a tendência da atividade econômica no País, na manhã desta segunda-feira, 16.

O índice de atividade calculado pelo BC passou de 138,01 pontos para 133,40 pontos na série dessazonalizada de abril para maio. Este é o menor patamar para o IBC-Br com ajuste desde dezembro de 2016 (132,87 pontos). Para o Estadão, a atividade em maio foi prejudicada, basicamente, pela paralisação dos caminhoneiros em todo o Brasil, verificada nas últimas semanas do mês.

No entanto, como se pode inferir claramente a partir desses índices, são os golpistas promovidos pelos órgãos de imprensa majoritários que estão destruindo a economia nacional. Afinal, de quem é a culpa pela queda do PIB? Será da greve dos caminhoneiros ou do aumento de combustíveis? É resultado de uma situação excepcional ou da política sistemática de destruição da economia nacional do regime golpista, que o Estadão e toda a imprensa golpista apoia?