Investigação contra governador
A PF, por autorização do ministro Benedito Gonçalves do STJ, invadiu a casa de Witzel e realizou uma busca.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
witzel e bolsonaro
Wilson Witzel e Jair Bolsonaro | Foto: Marcos Corrêa

A Polícia Federal, autorizada pelo ministro, efetuou buscas no Palácio das Laranjeiras, residência oficial do governador Wilson Witzel, do Rio de Janeiro. Além disso, também entraram na casa em que Witzel morava antes de ser eleito, no Grajaú e no seu escritório de advocacia.

As buscas foram feitas como parte da chamada “Operação Placebo”, que busca investigar desvios na Saúde do RJ em ações contra a pandemia do coronavírus. O juiz que expediu mandato foi o ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A PF saiu das buscas com malotes com documentos, além de ter apreendido os celulares de Witzel e de sua esposa.

Toda a situação é um sintoma da briga interna dos blocos da extrema-direita. No caso, os blocos em conflito são o bolsonarista, que se encontra no controle da Polícia Federal, contra o bloco de Witzel no Rio de Janeiro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas