Petroleiros: é preciso uma greve por tempo indeterminado, rumo à greve geral

petroleiros_greve-496x330

A Federação Única dos Petroleiros anunciou nessa última sexta-feira, dia 26, greve de advertência por 72h a partir do dia 30 de maio, próxima quarta-feira. A Federação tem como pauta baixar preços do gás de cozinha e dos combustíveis.

Muito importante destacar que a FUP ao anunciar a greve ressaltou que o movimento também reivindica a retirada imediata das tropas militares que estão instaladas na Petrobrás, a saída de Pedro Parente e outrossim considerando como os principais responsáveis pela crise que o país passa nesse momento Michel Temer e o regime golpista instalado juntamente com a privatização da Petrobrás.

Os petroleiros já iniciaram, nessa última semana, campanha pela greve em diversos setores vinculados a Federação. Sendo que no dia 23, última quarta-feira, a refinaria Gabriel Passos em Betim/MG parou suas atividades por 8 horas.

A campanha pela greve é importantíssima. O momento é de greve geral. Os caminhoneiros estão atingindo uma semana em greve em todo território do país e com o apoio da Central Única dos Trabalhadores, um apoio também de suma importância.

Para a conquista efetiva das reivindicações, que coincidem, afinal todos somos afetados pelo mesmo golpe de estado, a CUT também deve se somar iniciando imediatamente campanha em todas as suas categorias convocando greve geral. Além disso, a greve dos petroleiros, assim como a dos caminhoneiros e de todas as categorias que se somarem, deve ser por tempo indeterminado – até a conquista das reivindicações, até derrotarmos o golpe (raiz da crise generalizada no Brasil).

O golpe só pode ser derrotado através de uma grande e persistente mobilização e o atual clima de greve no país é perfeito para isso. O que deve determinar o fim do movimento é a conquista efetiva das reivindicações. Esse momento não pode ser desperdiçado. Pois o golpe, se não for derrotado de uma vez por todas, dará prosseguimento na privatização da Petrobras acirrando a crise econômica que já tanto aflige os brasileiros.

Sendo assim, o sentido oposto ao golpe é a total estatização da Petrobras. Chegou o momento de realizar greve geral no país até a derrota do golpe, até a estatização da Petrobras. Greve dos caminhoneiros, petroleiros e de todas as categorias vinculadas a CUT por tempo indeterminado.