Petrobras
Governo avança na privatização da Petrobrás
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
ALMI STAR (Home Port: Monrovia, Liberia)
Governo reduz e terceiriza trabalhadores para conter acidentes em refinaria em MG | dgarkauskas

O golpe no Brasil realizado em 2016 tem como objetivo principal destruir a indústria nacional promovendo miséria em larga escala da população, o principal alvo do desmonte é a Petrobrás, várias tentativas de venda já foram realizada e boa parte das atividades foram terceirizadas.

Petroleiros da Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte estão fazendo essa denúncia, junto a suas organizações sindicais do processo de desmonte e qual forma esta tomando de forma localizada nas cidades.

Na refinaria da cidade o quadro de trabalhadores dos setores da Segurança, Meio Ambiente e Saúde será reduzido pela metade. A terceirização do setor responsável pela segurança industrial e pelo combate e emergência está em andamento. Atualmente 25 trabalhadores capacitados são responsáveis por garantir a segurança dentro da refinaria e na comunidade ao redor, tendo um total de quatro técnicos de segurança por turno de trabalho, com a mudança serão somente dois técnicos por turno.

A ação é um verdadeiro crime contra os trabalhadores e a população, já que coloca em risco a vida de todos reduzindo os cuidados com segurança, substituição de pessoal altamente capacitado para conter acidentes e minimizar os cuidados com prevenção e manutenção necessários a atividade desenvolvida, que precisa de resposta imediata e técnica em casos de urgência. Os trabalhadores denunciam que nem mesmo os bombeiros civis são capacitados para atender as demandas de segurança industrial adequadamente.

Para alcançar o objetivo de desmonte da empresa o governo vem investindo nos ataques aos petroleiros e suas condições de trabalho, fica claro que a insegurança estabelecida pela terceirização e falta de manutenção irá promover o definhamento da empresa, que servira de propaganda posterior de ineficiência, como sempre ocorre nas políticas neoliberais com os setores públicos, deixa-se os serviços decadentes para alegar que não funcionam e devam ser privatizados para atuação de qualidade. Porém os trabalhadores brasileiros já passaram por governos privatistas e sabem o efeito dessa política devastadora.

Os petroleiros vem a tempos denunciando esse processo, no caso de Minas Gerais, realizaram greves duramente combatidos pelo governo, inclusive juridicamente, muitos trabalhadores da Petrobrás chegaram a ser punidos até com demissão por se colocarem em defesa do trabalho e da indústria nacional, a ultima greve que ocorreu, em fevereiro deste ano reivindicava entre outras coisas a readmissão de demitidos em outras greves.

É necessário impulsionar a luta dos petroleiros amplificando a denúncia dos crimes cometidos pelo governo Bolsonaro, visando uma mobilização em defesa da Petrobras enquanto indústria nacional da população e de seus trabalhadores.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas