Greve é urgente
A política geral da direita assassina: esconder números para manter os escravos trabalhando e matar mais
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
petroleiros-protestam-do-lado-de-fora-da-sede-da-petrobras-no-rio-de-janeiro-1582201035477_v2_450x450 (1)
Foto: Reuters |

Da redação – Os sindicatos de trabalhadores da Petrobrás denunciam que, depois das plataformas de petróleo, refinarias da estatal têm focos de contaminação pelo novo coronavírus, com surtos em unidades em Cubatão (SP), no Rio de Janeiro (RJ) e em Manaus (AM).

Porém, ao invés de convocar a greve geral da categoria, os sindicatos questionam os números e param por aí.

Os números de contaminados divulgados pela companhia, acusada de subnotificar casos e até omitir mortes, se baseia em um balanço do MME (Ministério de Minas e Energia) que falava em 806 casos, porém, oficialmente, a estatal contabilizava na sexta-feira (15) 238 empregados contaminados.

O que estamos vendo em mais um setor, é a política geral da direita assassina: esconder números para manter os escravos trabalhando.

É  preciso parar urgente todas as plataformas e refinarias. É  preciso derrubar os fascistas e generais.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas