Manipulação burguesa
Na verdade a pesquisa não é sobre o aprovação do povo em relação a Bolsonaro, mas sim a aprovação da Folha ao governo Bolsonaro, que quer vê-lo no gover até 2022
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
bolsonaro-folha 2
A imprensa burguesa, da Folha de S. Paulo, foi a principal responsável pela eleição de Bolsonaro | Pedro Ladeira/ Folhapress

Nesta sexta (14), o instituto de pesquisa Datafolha, da Folha de São Paulo, divulgou pesquisa que traz um cenário completamente fora da realidade. Logo após o genocídio comandado por Bolsonaro atingir 100 mil mortos por coronavírus, o presidente fascista teria alcançado “a mais alta taxa de aprovação desde início de mandato”, segundo o instituto.

A Folha quer fazer crer que a população, maior vítima da política de Bolsonaro, apoia o genocídio contra si mesma. Obviamente que essa conclusão é absurda, estúpida e, como mostraremos adiante, completamente falsa.

De acordo com a pesquisa, a aprovação (ótimo ou bom) foi de 32 para 37%. Enquanto a reprovação (ruim ou péssimo) caiu de 44 para 34%. Já a avaliação regular 23 para 27%. Ou seja, ou o povo não está sofrendo com a crise capitalista e do coronavírus, mas não estaria vendo todos os absurdos do governo, que não fez nada para combater a pandemia. É uma manobra para reforçar o argumento da direita e de um setor da esquerda, que tem aparecido nas redes sociais nos últimos dias, de que o povo teria se vendido pelo auxílio emergencial de 600,00. Obviamente que isso é uma fraude, que pode ser constatada em qualquer atividade de rua e de bairro em que se converse com um número mais representativo do que a amostra da pesquisa do Datafolha.

Realizada entre nos dias 11 e 12 de agosto, com 2065 brasileiros com 16 anos ou mais, supostamente em todas as regiões do país, a pesquisa tem uma amostra que não é representativa da população brasileira.

Os dados de aprovação do governo correspondem diretamente à fração de classe social atingida pela amostra da pesquisa. Tanto quanto corrobora que quem controla as pesquisas de opinião dos institutos burgueses é a burguesia, os donos dos institutos.

O que explica porque o Datafolha eleva a aprovação de Bolsonaro, baseando-se em amostra que não é significativa. Qualquer atividade de rua, em locais de trabalhos ou nos bairros, tem um amostra mais fidedigna aos anseios do povo.

Na verdade a pesquisa não é sobre o aprovação do povo em relação a Bolsonaro, mas sim a aprovação da Folha ao governo Bolsonaro. Vale lembrar que a Folha é parte da frente ampla, ou seja, a frente que apoia totalmente a permanência de Bolsoanaro ao menos até 2022.

Outro dado importante é que uma das matérias da Folha sobre isso diz que esse aumento da popularidade de Bolsonaro se deve também à reaproximação com o Judiciário e Congresso, o que é verdade, esses dois poderes entraram em um acordo com Bolsonaro para mantê-lo no poder.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas