Persiste no setor do malote do Banco do Brasil, em Brasília, o ambiente sub-humano

bancodobrasil

O setor do malote do Banco do Brasil, em Brasília, localizado no subsolo em um dos prédios do banco na Asa Norte, mesmo depois de ter sido atuado pelos órgãos de saúde os trabalhadores da dependência voltam a denunciar a situação sub-humano do ambiente de trabalho com a falta de material de higiene pessoal, acumulo de material descartáveis, malotes velhos cheio de poeira, etc. Todos os itens que foram registrados pelo órgão fiscalizador da saúde do trabalho, nenhum deles foram atendidos, e pior ainda, a situação piorou muito mesmo depois da inspeção. A direção golpista do Banco do Brasil sequer tomou conhecimento das demandas reivindicadas pelos funcionários e terceirizados lotados no setor.

O sucateamento da empresa, como parte da política da direita golpista de privatização, vem se aprofundado a cada dia. Fechamento de centenas de agências e a demissão de milhares de trabalhadores, degradação do ambiente de trabalho tem sido a norma de gestão dos direitistas para entregar de mão beijada o banco público do país, patrimônio do povo brasileiro.

Os trabalhadores do BB precisam imediatamente dar uma resposta a todos os desmandos dos patrões que se apropriaram do poder através de um golpe. Os bancários do BB devem organizar uma grande mobilização conjuntamente com os demais bancários e trabalhadores para derrotar o golpe e lutar para que o Banco do Brasil volte a ser um banco público 100% estatal.