Perseguição política implacável: Lula não vai poder nem mesmo votar nas eleições

BRAZIL-POLITICS-LULA

Em mais uma medida arbitrária da ditadura dos tribunais, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná negou o direito do ex-presidente Lula  votar na sede da Policia Federal de Curitiba, onde Lula encontra-se preso. Utilizando-se de uma desculpa burocrática, a determinação impede que Lula possa, inclusive,  exercer o seu direito politico mais básico que e votar nas eleições, o que e legitimo de acordo com a lei no caso de pessoas em que o processo ainda não transitou em julgado.

Tal fato e uma demonstração de que a politica de abaixar a cabeça para as ameaças dos golpista somente leva ao aprofundamento dos ataques da direita, ou seja, do verdadeiro estado de exceção que se impõe sobre toda a população brasileira neste momento.

Isso mostra que não adianta sair da eleição, os golpistas não descansa, que não adianta por o candidato que o golpe queria, nada disso ajuda Lula, apenas deixa a direita mais à vontade.

A cada capitulação, a cada derrota perante os golpistas, a direita se fortaleceu e aprofundou sua politica ditatorial contra a população, de retirada de direitos, de colocar fim as liberdades politicas, de fortalecer os cães raivosos da extrema-direita contra a militância de esquerda e suas organizações, haja vista os inúmeros atentados contra ativistas, militantes e lideranças de esquerda que ocorreram após o golpe.

A substituição de Lula por Haddad foi mais uma capitulação diante da chantagem dos golpistas. Essa politica somente poderá levar a uma maior ofensiva da direita contra a esquerda, o que já começou a ocorrer um dia após a troca da chapa petista.

A única saída que pode levar a uma derrota dos golpistas não é a submissão, mas o enfrentamento contra o regime. Lula e principal liderança popular do pais, tem o apoio de milhares e milhares de brasileiros, de seus movimentos de luta, sindicatos e partidos. E preciso mobilizar nas ruas essa gigantesca forca popular e impor por meio da mobilização das massas a derrota do golpe de estado, exigir a liberdade de Lula e seu direito a ser candidato.