Perseguição já se intensificou: Polícia Federal invade a casa de ex-ministro de Dilma

Ministro da Comunicação Social, Edinho Silva, durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto, em Brasília

Na manhã desta sexta-feira (9), a Polícia Federal golpista, através da Operação Capitu, que ocorre em 5 estados e 14 cidades, invadiu a casa do prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), que atuou como tesoureiro da campanha à reeleição da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2014.

O prefeito que também foi ministro da Comunicação Social do governo Dilma, está sendo perseguido por denúncias que o acusam de ser arrecadador de campanha do governo, e assim, foi cumprido mandato de busca e apreensão. Além da residência do prefeito, a casa de Manoel Araújo, da equipe do governo de 2014 com Edinho, também foi revistada. 

Como este diário apontou, a vitória de Bolsonaro iria implicar no avanço da perseguição contra os partidos de esquerda e as organizações dos movimentos sociais. Agora, os denunciados começam a ser indiciados pelos crimes de constituição e participação em organização criminosa, como bem disse o fascista em seus últimos discursos. 

É preciso uma ampla denúncia e um combate nas ruas aos golpistas. Toda solidariedade aos companheiros perseguidos, liberdade para Lula e todos os presos políticos. Pelo fim da Lava Jato, operação imperialista e golpista!