Perseguição contra a esquerda em Portugal: prefeitos do PS são detidos pela polícia

ng-ee1d13df-3dcc-41be-87f3-b3a7fee95aec

Da redação – Dois prefeitos do Partido Socialista foram detidos pela Polícia Judiciária de Portugal na tarde de hoje (29), em operação supostamente contra um esquema de corrupção.

Joaquim Couto, prefeito de Santo Tirso, e Manuel Costa Gomes, prefeito de Barcelos, duas cidades do norte de Portugal, sofreram acusações semelhantes às que os políticos do PT têm sofrido no Brasil e os de outros partidos de esquerda têm sofrido pela América Latina.

Trata-se de acusações de “corrupção” e “tráfico de influência” para favorecer empresas amigas, o que já desperta uma suspeita de perseguição política, uma vez que isso sempre é utilizado para reprimir a esquerda, e uma grande demagogia, já que tais atos são absolutamente comuns – senão a regra – do jogo político no regime burguês.

Conforme lembra a agência Prensa Latina, citando a imprensa portuguesa, ambos são históricos dirigentes do PS. Couto foi deputado e governador do Porto (segunda principal cidade de Portugal), enquanto Costa Gomes está em seu terceiro mandato na prefeitura de Barcelos.

Embora Portugal seja governado pelo PS, a Justiça e a Polícia são iguais às do Brasil, e da maior parte do mundo: órgão absolutamente antidemocráticos, sem nenhum ou pouco controle popular, o que facilita seu total controle pela direita.