Pernambuco: vítimas de enchentes de Bodocó são reflexos do golpe e da falta de investimento

As chuvas no estado de Pernambuco, assim como em todo o país, se intensificam nesta época. No município de Bodocó, interior do estado, estas chuvas deixaram mais de 1200 desabrigados.

Campanhas de arrecadações estão sendo feitas em prol dos desabrigados. Os donativos estão sendo entregues nos Fóruns de Justiça espalhados pelo estado como iniciativa do Sindicato dos Oficiais de Justiça de Pernambuco (Sindojus-PE). Aceitam doações de alimentos não perecíveis, água potável, roupas em bom estado e colchões. Shows beneficentes também foram realizados em prol destes desabrigados.

No entanto, a necessidade da população ter de fazer arrecadações paralelas após os casos de enchentes escancaram a falta de investimento em prevenção das chuvas e de muitos outras ações ignoradas pelos golpistas. O governo pós-golpe não tem nenhum compromisso com a população, não se importando com a necessidade de atender os projetos que visem conter os problemas da sociedade e atendendo, como de praxe, o interesse dos banqueiros e grandes empresários.

A situação é de desespero para as famílias desabrigadas, principalmente por terem perdido todos os pertences e seus locais de moradia. Contudo, muitos continuarão a fechar os olhos e colocar que a situação do despreparo das cidades para o inverno não estão relacionadas com o golpe, não compreendendo que a política de cortes e congelamentos de gastos são os motivos que trazem este e outros problemas como consequência.

Por isso, a política de luta contra o golpe, passando pela luta contra os cortes nos investimentos e congelamentos de gastos, é a política a ser adotada por toda a população, não devendo se deixar confundir e pensar que tais fatos não estão relacionados.