Siga o DCO nas redes sociais

“Amor” contra a direita
Pelo “amor”, Detonautas impedem o Fora Bolsonaro no Rock in Rio
Em mais um dia de Rock in Rio, a palavra de ordem mais popular do povo brasileiro voltou a ser entoada, agora no show dos Detonautas, que buscaram impedi-la em nome do “amor”.
7959546_x720
“Amor” contra a direita
Pelo “amor”, Detonautas impedem o Fora Bolsonaro no Rock in Rio
Em mais um dia de Rock in Rio, a palavra de ordem mais popular do povo brasileiro voltou a ser entoada, agora no show dos Detonautas, que buscaram impedi-la em nome do “amor”.
Show dos Detonautas, Rock in Rio 2019.
7959546_x720
Show dos Detonautas, Rock in Rio 2019.

Em mais um dia de Rock in Rio, após ser entoado por centenas de milhares no show do DJ Alok, a palavra de ordem mais popular do povo brasileiro voltou a ser entoada, agora no show dos Detonautas.

“Ei Bolsonaro vai tomar no c*”, explodia a massa de espectadores, um reflexo cada vez mais comum da situação brasileira. O povo quer por um fim ao governo Bolsonaro, e assim vemos o “Fora Bolsonaro” em todos os lugares, independente da situação.

Como já muito foi dito, basta você concentrar algumas pessoas em um lugar que verás o desejo de se derrubar o governo golpista. Dessa forma, o Rock in Rio, festival que conta com a presença de milhares de pessoas em seus dias de duração, serve como exemplo, igual ao carnaval, do real desejo da população.

Porém, ainda a esquerda pequeno-burguesa tenta frear a todo custo a vontade do povo, adotando uma política meramente eleitoral.

Com a cabeça em 2022, e nas eleições regionais de 2020, muitos setores da esquerda, excluindo suas bases, fazem mil e um contornos nas reais necessidades políticas. Seja nos atos públicos ou até mesmo no Rock in Rio, esses setores buscam impedir que povo, que é completamente favorável ao “Fora Bolsonaro”, expresse sua política, abrindo terreno para a direita e para a conciliação com os golpistas.

Nesse último caso envolvendo o show dos Detonautas, chama a atenção a posição tomada por Tico Santa Cruz, que ao ver a multidão xingando o presidente fascista, resolveu por panos quentes na situação, chegando ao cumulo de citar até mesmo Jesus Cristo e a moral religiosa como forma de conter os presentes.

Tico pediu a audiência “mais amor e menos ódio”, que “o amor é a única revolução verdadeira” e “não vamos evocar nenhuma energia negativa”, uma tentativa tosca de um dos músicos mais conhecidos da esquerda para evitar confrontar Bolsonaro.

Tal política usada por Tico Santa Cruz nada mais é que a política geral adotada pela esquerda pequeno-burguesa, “mais amor e menos ódio” é apenas uma forma de impedir que povo, massacrado pelo golpe, levante-se para lutar contra a direita, abrindo terreno para a burguesia avançar, que não tem nenhum “amor” pelo povo.

Como demonstrado por todos presentes no Rock in Rio, a política do povo, é de derrubar o governo Bolsonaro. Sendo assim, “Fora Bolsonaro” não é faz tempo uma palavra de ordem apenas do PCO, mas sim de toda a população brasileira.