Ato em Brasília
Bolsonaristas ocuparam a tenda do servidor; é necessário uma ação enérgica e de luta por parte da esquerda e dos movimentos sociais do DF para reocupar o Espaço do Servidor
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Assembleia_Espaço_do_Servidor-09.07.2019-29
A tenda dos servidores é um tradicional espaço de luta dos movimentos de esquerda na capital | Foto: Arquivo do Sindsep-DF

A extrema direita está cada vez mais ousada. Em Brasília, na área central, os fascistas montaram acampamento na esplanada dos ministérios e no gramado em frente ao Congresso Nacional, onde nos finais de semana realizam atos e concentrações em apoio ao presidente fascista e fraudulento, Jair Bolsonaro. Eles não são muitos; ao contrário, são uma minoria reacionária que ao não encontrarem obstáculos, quem os impeça de avançar, marcham como se o espaço que ocupam lhes fosse legítimo. Não, não é legítimo. A direita não tem legitimidade social, ou de qualquer outra natureza, para ocupar as ruas e praças do país.

Em mais um destes finais de semana de atos e concentrações da extrema direita, um fato da maior gravidade aconteceu, pois a ousadia dos coxinhas foi muito adiante. Se valendo da ausência de movimento nesta área da cidade (esplanada) os bolsonaristas ocuparam o “Espaço do Servidor”, onde há vários anos se localiza uma tenda permanente para a realização de atividades não só da categoria dos servidores públicos, como o espaço é uma conquista histórica dos movimentos sociais de luta e da esquerda, e dos que chegam à capital para a realização de atos, protestos e manifestações políticas.

Sem que tenha havido qualquer reação da esquerda, da CUT e dos sindicatos, que permanecem com suas portas fechadas, mesmo diante das graves ameaças de golpe e da violência que vem sendo perpetrada pelos bolsonaristas contra os movimentos de luta dos trabalhadores (agressão às enfermeiras, intimidação ao ato “Fora Bolsonaro” na semana passada), os fascistas se sentem à vontade para avançarem em suas ações. Especificamente no que diz respeito à ocupação fascista do “Espaço do Servidor”, os bolsonaristas ali permanecem, afrontando e desafiando não só a categoria dos servidores públicos, a quem o espaço pertence, mas a todo o movimento social de luta do Distrito Federal e de todo o país, pois ali sempre foi um palco reservado às lutas, atos, protestos e manifestações dos diversos movimentos que se dirigem à cidade.

Portanto, é mais do que urgente e necessário a retomada do “Espaço do Servidor”, expulsando os coxinhas bolsonaristas do local. Neste sentido, o ato convocado nacionalmente pela Condsef (Confederação Democrática dos Servidores Federais), que se realizará nesta quarta-feira, dia 27, deve se posicionar pela reocupação da tenda dos servidores, adotando as medidas necessárias e deliberando pela realização de uma ação que recupere o local de atividades dos servidores. O ato deve se posicionar também pela reabertura imediata dos sindicatos, incluindo o Sindsep, que precisa, de forma imediata, organizar a mobilização e a luta dos federais para enfrentar a extrema direita e lutar pelo “Fora Bolsonaro”.

Neste sentido, especificamente no que diz respeito à necessidade de expulsar a extrema direita do nosso espaço de luta, a diretoria do SINDSEP se reuniu e discutiu a questão, decidindo por reocupar e retomar o “Espaço do Servidor”, onde também haverá, a partir da próxima semana, plantão permanente de diretores, em regime de revezamento, para impedir a invasão de elementos e movimentos estranhos à luta dos trabalhadores.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas