Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
nota-pco
|

Nota oficial do Partido da Causa Operária

As primeiras revelações feitas pelo portal The Intercept na noite desse domingo (09) sobre o conteúdo de conversas no Telegram entre Sergio Moro, Deltan Dallagnol e outros membros do Ministério Público Federal (MPF), são um escândalo gigantesco que comprovam definitivamente a fraude que foram as eleições de 2018.

Trata-se de uma conspiração para impedir, de todas as maneiras possíveis, a vitória do PT no processo eleitoral. Primeiro, com a prisão ilegal de Lula – a qual, conforme reportagem do Intercept, nem mesmo Dallagnol acreditava na culpabilidade do ex-presidente e Moro fez de tudo para que o processo ultrapassasse os que estavam à sua frente antes das eleições. Depois, com o silenciamento do líder popular para que fosse abafada a revolta com sua prisão e para que Jair Bolsonaro derrotasse o sucessor petista na corrida presidencial, Fernando Haddad. O PT não poderia voltar ao governo de forma alguma, e Lula deveria ser mantido preso irregularmente.

O Partido da Causa Operária sempre denunciou, desde o primeiro momento, as arbitrariedades escandalosas de todos os processos contra o ex-presidente Lula. Para aqueles que acompanham o cenário político nacional e internacional, sempre foi claro que Lula é um perseguido político e, desde o ano passado, um preso político. O golpe de 2016 serviu para retirar o PT do poder e o principal mecanismo encontrado pelos golpistas para executar esse projeto foi a Operação Lava Jato, da qual o então juiz Sergio Moro é o agente central. Com inúmeras ligações documentadas com o governo dos Estados Unidos, Moro foi o principal artífice da prisão política de Lula. Impediu o petista de concorrer às eleições, abrindo caminho para Bolsonaro se eleger presidente, e, logo em seguida, ganhou de presente o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública. A fraude já era evidente.

As revelações demonstram que o MPF é uma entidade composta por elementos de extrema-direita, puramente golpistas, anticomunistas e articulados para perseguir a esquerda, prender Lula e entregar as riquezas naturais e os recursos econômicos do Brasil aos grandes monopólios imperialistas.

Diante dos novos acontecimentos, está evidente que Lula é um preso político. Preso sem provas, sem direito à defesa, sem presunção de inocência, castrado dos direitos democráticos mais básicos, até mesmo o de votar e se candidatar. O processo do triplex, pelo qual está preso, é apenas um dos dez processos fraudulentos contra Lula. Todos eles não passam de ferramentas para incriminar ilegalmente o ex-presidente.

Portanto, os processos contra Lula devem ser anulados. Todos. Comprovou-se, agora mais do que nunca, que é um preso político e deve ser solto imediatamente. A Java Jato foi completamente desnudada. É uma operação política, composta por fascistas, para a perseguição política. Logo, se Lula foi preso ilegalmente e não pôde concorrer às eleições de 2018, elas foram arbitrárias, fraudulentas, ilegítimas. O candidato preferido do povo foi preso para que não se elegesse presidente. Em seu lugar, a burguesia (por meio de Moro e da Lava Jato, por exemplo) colocou um fascista como Bolsonaro para acabar com os direitos mais básicos do povo. As eleições, então, também devem ser anuladas e em seu lugar devem ser convocadas novas eleições gerais, com Lula candidato.

As palavras de ordem “Fora Bolsonaro! Eleições gerais, já! Liberdade para Lula” e o chamado pela anulação dos processos contra o ex-presidente estão, portanto, na ordem do dia. É preciso que a greve geral do próximo dia 14 coloque entre suas reivindicações fundamentais e imediatas esse eixo. É preciso que, desde já, a esquerda e os movimentos populares organizem atos de rua contra a fraude que foi a prisão de Lula e exijam sua liberdade.

Partido da Causa Operária

10 de junho de 2019.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas