Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Em entrevista ao UOL, nessa quinta-feira (11), o advogado Cristiano Zanin Martins, responsável pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, detalhou o quão absurdas são as acusações da Operação Lava Jato e afirmou que pedir a prisão de Lula é, nada mais, nada menos, que “um ato de cunho político”, já que os supostos “crimes” do petista não foram provados nem de longe.

O advogado denunciou a perseguição contra o ex-presidente, afirmando que “muitas pessoas nem sequer sabem a acusação que existe contra ele”. Para Cristiano, a prisão de Lula não é uma possibilidade, uma vez que não existe crime, sendo a acusação do MPF “totalmente descabida”.

O jurista ainda denunciou a sentença frágil de Sérgio Moro, que cita “atos indeterminados” como prova do crime de corrupção. Ora, se o ato é indeterminado, e não existem provas materiais que corroborem a acusação, é óbvio que tudo isso é uma enorme farsa jurídica, montada, muito provavelmente nos EUA, para prender o maior líder popular do país e dar prosseguimento no golpe.

Sabemos que a farsa da Lava Jato não se importa com Justiça ou nada que o valha, portanto mesmo com uma condenação baseada “meramente em suposições, especulações e crenças”, é preciso ir às ruas e garantir que a direita tenha medo da mobilização dos trabalhadores. Convocamos todos a comparecer no dia 24 de janeiro, na porta do TRF-4, em Porto Alegre, para manifestar sua indignação contra todos esses absurdos.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas