Frente ampla com a direita
Esta aliança serve para ilustrar a farsa de setores conservadores e direitistas como PDT e PSB para empurrar os partidos de esquerda para a frente ampla em beneficio da direita
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
manaus
Convenção do PSD anunciou coligação com o PP, Solidariedade, PSB e PDT | Foto: reprodução

Na ultima quarta-feira durante uma conferencia, o PSD, partido de direita, lançou a candidatura do bolsonarista Ricardo Nicolau (PSD) na cidade de Manaus. No evento o partido golpista anunciou ainda que faria coligação com quatro partidos, dois abertamente direitista (PP e Solidariedade) e dois outros partidos também direitistas mas que se disfarçam de progressistas para se infiltrar e confundir a esquerda (PDT e PSB). Esta aliança com partidos de direita serve para ilustrar a farsa montada por setores conservadores e direitistas como PDT e PSB para empurrar os partidos de esquerda para a frente ampla em beneficio da direita.

O caso também é taxativo para entender de que lado realmente estão aqueles que defendem a frente ampla com os golpistas, quando na primeira oportunidade que encontram abandonam a esquerda e a suposta luta progressista para se aliar aos elementos mais repugnantes e que como genuínos inimigos do povo representam todo um retrocesso para a classe trabalhadora.

Em Manaus, por exemplo, esta manobra da frente ampla serve para isolar o PT  que está disputando as eleições no estado com o apoio apenas da rede e do PCB, enquanto partidos infiltrados na esquerda dos quais PSB e PDT são apenas alguns, abandonam a esquerda para se aliarem à direita bolsonarista e fazer uma campanha direitista contra o PT, a esquerda e os trabalhadores.

O ataque da direita contra o povo ficou já demonstrado na conferencia do PSD, onde um dos lemas da candidatura foi “Nós vamos fazer a maior revolução da saúde de Manaus”. Quando o candidato do PSD, Ricardo Nicolau, fala em revolucionar a saúde em Manaus não quer dizer de forma alguma que a saúde será melhor para o povo; mas sim que será o paraíso dos tubarões da saúde privada. Diga-se de passagem um desses tubarões, o senador golpista Omar Aziz (PSD), que está apoiando e financiando o nome do bolsonarista Ricardo Nicolau.

Omar Aziz é ninguém menos que o dono da Samel, um plano de saúde que com a pandemia aumentou absurdamente o valor das UTIs para a utilização do estado, lucrando milhões de reais literalmente em cima do sofrimento da população de Manaus. A capital é uma das cidades mais castigadas pelo coronavírus graças à vontade da direita de manter os trabalhadores nas piores condições, para assim lucrar mais e mais. Logo, a “revolução da saúde de Manaus”, do PSD e seus aliados, significa colocar de vez a saúde nas mãos destes capitalistas que sucateiam o SUS e a saúde pública para obrigar os trabalhadores a pagarem por atendimento de saúde privado e de má qualidade.

A esquerda não pode continuar nutrindo ilusões quanto à frente ampla com a direita porque no final das contas esta frente serve, como demonstrado, tão somente aos interesses da burguesia inimiga dos trabalhadores. Isto porque se aliar com a direita significa abrir mão da real luta política que deve ser travada pela esquerda, que é a mobilização popular junto das massas pela reivindicação dos seus direitos e suas necessidades. É justamente isto que a burguesia tenta evitar colocando a esquerda a reboque da direita na frente ampla.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas