Organizar a luta em São Paulo
Neste final de semana, em São Paulo será realizada a Conferência Municipal do Partido para discutir a intervenção e a mobilização nas eleições municipais
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
II Conferência Nacional Aberta dos Comitês de Luta. Foto, Arquivo DCO
Agora em nível municipal partido discutirá democraticamente sua intervenção local | DCO

Neste sábado acontecerá em São Paulo a Conferência Municipal do PCO, para que todos os militantes e simpatizantes do partido na capital paulista possam discutir e debater a proposta de programa do Partido da Causa Operária para as eleições 2020.

Entre os muitos pontos a Conferência Municipal discutirá as decisões definidas na 30ª Conferência Nacional do PCO realizada entre os dias 15 e 16 de agosto em Embu das Artes. Sendo assim, para o partido as eleições municipais terão um amplo caráter de campanha de agitação e propaganda contra o regime fascista em ação no país. Ao contrário da esquerda nacional que vive de ilusões eleitorais e no terreno prático de enfrentamento ao golpe não faz quase nada desde o golpe de 2016, usaremos as eleições para chamar a esquerda para ruas contra o golpe, pelo Fora Bolsonaro.  Pois nesse momento não podemos ter fantasias sobre as eleições de 2020, onde os golpistas no poder preparam o caminho para outra grande derrota da esquerda, como aconteceu em 2016 e 2018.

As eleições municipais em si, não tem uma importância para influir na situação política, por isso na Conferência Municipal o Partido discutirá a necessidade política de intervir pelo Fora Bolsonaro e pela Liberdade de Lula, com a restituição de seus direitos políticos.

Na Conferência a política do Partido de intervenção no marco da decomposição do regime, será discutida, preparando o partido em São Paulo para a luta contra a supressão dos direitos políticos da população, o domínio da arbitrariedade em todo pais e na capital paulista, o desemprego, a miséria crescente. Assim como preparar o partido para neste momento impulsionar ainda mais a rejeição da população aos golpistas nos municípios, nos estados e ao governo de Jair Bolsonaro.

Em São Paulo, assim como em todas as conferências pelo país, a questão central como já dito passará organizar a luta contra o regime e para isso, o Partido irá debater como impulsionar a luta pela unificação da esquerda, numa frente de esquerda em torno da candidatura de Lula para 2022, da luta  pela volta de seus direitos políticos e por sua eleição para presidência da República.

Essa é a luta central para nós neste momento, nas eleições municipais iremos impulsionar esta bandeira que pode alterar a atual  correlação de forças, visto que a direita não quer Lula de nenhuma maneira e isso vai evidenciar o caráter golpista das eleições e pode servir para mudar o quadro político em favor da esquerda e da luta dos trabalhadores contra a atual ofensiva, a maior de todos os tempos contra os direitos e as condições de vida dos explorados e os seus direitos democráticos.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas