Curitiba (PR)
A reunião foi chamada para discutir momentos históricos do clube, a atual conjuntura política (como a campanha pelo Fora Bolsonare) e as medidas repressivas nos estádios
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
diogo CAP antifa
Diogo Furtado, dirigente do PCO em Curitiba, na reunião da CAP-Antifa | Foto: Reprodução

A reunião aconteceu neste sábado (18), no espaço cedido pelo sindicato dos jornalistas, no centro de Curitiba. Foi promovida pela CAP-Antifascista e reuniu aproximadamente 30 representantes de torcidas do Athlético Paranaense e torcedores individuais interessados na discussão do quadro do clube a partir de uma perspectiva de esquerda.

Entre os temas do evento, discutiram-se momentos históricos do clube, as políticas restritivas e repressivas nos estádios, e a política genocida do golpe de Estado e do resultante governo Bolsonaro. Também ocorreu a entrega das camisas da “CAP-Antifa” aos novos integrantes.

O Partido da Causa Operária (PCO) foi convidado para o evento por se tratar da organização de esquerda que tem um programa para as torcidas organizadas e as defende através da sua imprensa e atuação nas ruas. Vale lembrar do ato no último 31 de maio, quando os militantes do Partido e integrantes das torcidas acabaram com a carreata dos bolsonaristas no Centro Cívico, que foram embora escoltados pela PM.

Logo, o convite foi um reconhecimento da importância da frente única da esquerda como o único instrumento capaz de tirar os fascistas das ruas e da orientação política do PCO como um agregador dos demais setores combativos da esquerda e das torcidas organizadas e antifascistas.

Neste sentido, o companheiro Diogo Furtado, dirigente do PCO em Curitiba e no Paraná e integrante da AJR (Aliança da Juventude Revolucionária), entregou aos cros da CAP-Antifa uma bandeira do Partido, como uma saudação ao evento da entidade e um símbolo de que a bandeira e a cor da luta dos explorados é vermelha, da engrenagem, da foice e do martelo. Assim o cro reforçou a necessidade de ocupar as ruas pelo Fora Bolsonaro e todos os golpistas e não cair nas armadilhas da frente ampla, com a chegada do “movimento “Somos Democracia” no Paraná.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas