PCO participa de atos em defesa do povo venezuelano

admin-ajax (1) (1)

Em diversas parte do Brasil e do mundo estão sendo realizados atos de solidariedade e em defesa do povo venezuelano, que vem sofrendo os ataques e uma bestial ofensiva do imperialismo contra a sua soberania e a sua auto-determinação. Os protestos são uma resposta dos apoiadores, democratas, e progressistas de todo o planeta contra as criminosas sanções que o imperialismo norte-americano vem impondo ao país sul-americano, causando sérias consequências ao povo venezuelano, sufocando a economia do país, com desabastecimento de remédios e alimentos.

As sanções impostas de forma vil pelo imperialismo congelam todos os ativos e contas do governo venezuelano nos Estados Unidos, onde o intuito é causar sofrimento ao conjunto da sua população, mulheres, crianças e idosos. Os EUA pressionam e atacam o país latino-americano para depor o governo legitimamente eleito, substituindo-o por um governo fantoche, servil aos interesses do imperialismo, para aumentar a presença e o controle norte-americano na região.

O Partido da Causa Operária vem não só integrando os Comitês em Defesa da Venezuela, como participa ativamente de todos os atos, protestos e manifestações em defesa da soberania, da auto-determinação e da luta do povo venezuelano para derrotar e expulsar os fantoches do imperialismo no país, como o golpista Juan Guaidó.

Neste sábado, dia 10 de agosto, dia internacional de luta do povo venezuelano contra as sanções e os embargos do imperialismo contra a Venezuela, o PCO esteve presente no consulado dos EUA, em São Paulo, onde ali participou de ato em defesa da revolução bolivariana e contra os ataques do imperialismo. Também em Brasília ocorreu um ato organizado pelo Comitê Abreu e Lima, realizado na plataforma superior da rodoviário, na zona central da cidade, onde as diversas intervenções deixaram claro o repúdio do movimento popular, sindical e estudantil ali representados contra as sanções impostas à Venezuela e ao povo venezuelano. O PCO esteve presente com sua ativa militância, com faixas bandeiras e pirulitos, manifestando sua solidariedade ao povo venezuelano e repudiando os ataques do imperialismo a todos os povos das Américas.