HAMBURGUER CE1920
SHARE

A quem serve a política de gado da esquerda sobre o voto impresso

Eleições 2020

PCO não declarou apoio a ninguém no segundo turno

Imprensa burguesa distorce posição do PCO para ocultar o caráter democrático do partido operário revolucionário

30ª Conferência Nacional do PCO, que definiu a política do PCO para as eleições 2020 – Arquivo DCO

Redação do DCO

Adriano Teixeira

Nesta segunda (16), veículos da imprensa burguesa em Pelotas, publicaram matéria inverídica, afirmando que o Partido da Causa Operária (PCO) declarou apoio ao candidato Ivan Duarte (PT) no segundo turno na cidade. As informações distorcem os fatos e oculta que o PCO, diferente de todos os demais partidos, da direita e da esquerda, convocou uma Conferência Nacional, marcada para este fim de semana (21 e 22) para definir a posição do Partido no segundo turno das eleições de 2020.

Artigo publicado no Diário Popular, atribui de forma distorcida ao companheiro Eduardo Ligabue, candidato a prefeito pelo PCO em Pelotas, um suposto apoio ao candidato do PT. O artigo diz:

“O encontro com lideranças regionais não estava agendado, mas o candidato afirmou: ‘Não vamos fugir da nossa linha, do nosso histórico’. E adiantou: ‘Se abrirmos apoio, será para o Ivan.”

https://www.diariopopular.com.br/politica-eleicoes/candidatos-comecam-a-abrir-votos-do-2o-turno-156162/

Já o blogue Amigos de Pelotas, foi muito além. Sob o título: “PDT, PSOL e PCO declaram apoio a Ivan no segundo turno” o blogue publicou matéria em que afirma que o PCO declarou apoio ao candidato Ivan (PT) para o segundo turno em Pelotas:

“Ivan Duarte (PT) recebeu hoje o apoio de três candidatos derrotados, para o segundo turno: Ban Barbier (PDT), Júlio Domingues (PSOL) e Eduardo Ligabue (PCO).”

 

PDT, PSOL e PCO declaram apoio a Ivan no segundo turno

Não passa de uma distorção. Diferente dos demais partidos e candidatos – que saem declarando apoio a outros partidos e candidatos sem nenhuma consulta interna ou qualquer forma de discussão com seus integrantes – o PCO, como publicado ontem neste Diário, prepara-se para sua 31ª Conferência Nacional, que ocorrerá nos próximos dia 21 e 22 de novembro, justamente com o objetivo de discutir com sua militância e definir a posição do Partido diante do segundo turno das eleições.

PCO realiza 31ª Conferência Nacional neste final de semana

A imprensa burguesa procura colocar o PCO no mesmo balaio de gatos dos demais partidos e dirigentes de esquerda. Nas eleições de 2018, integrantes do PSOL, do PSTU e do PCB agiram da mesma forma com relação ao candidato do PT, Fernando Haddad, em todos os casos sem nenhuma forma de discussão interna em seus partidos.

Na época, Boulos disse em seu twitter, no mesmo dia das eleições:

“Fizemos uma campanha de cabeça erguida e plantamos sementes para o futuro. Agradecemos a todos que depositaram seus sonhos nas urnas votando 50. Agora estaremos nas ruas para derrotar o fascismo e eleger quem representa a democracia no segundo turno: Fernando Haddad. #EleNao
https://twitter.com/GuilhermeBoulos/status/1049098940065501184
Boulos apoia Haddad
Boulos declarou apoio à Haddad, antes de qualquer deliberação coletiva do PSOL.
PSTU
PSTU, que apoiou o golpe de 2016 com a campanha “Fora Todos Eles”, sem qualquer discussão, declarou apoio ao candidato do PT, Fernando Haddad, no segundo turno das eleições presidenciais em 2018.

O PCO, diferente dos partidos de direita e de esquerda, tem um funcionamento democrático, baseado na discussão política e deliberação coletiva, por meio de Congressos, Conferências e Plenárias e submete a definição da política do partido aos seus militantes.

Em 2020 não é diferente.  Vários integrantes do PT, inclusive dirigentes, a todo momento, mesmo com o partido tendo definido candidato próprio (Jilmar Tatto), fizeram campanha para Boulos. Se isso ocorreu antes e durante as eleições, no 2º turno se tornou uma verdadeira febre da esquerda pequeno burguesa em passar por cima de qualquer decisão democrática interna, como foi o caso do deputado Marcelo Freixo que, no dia seguinte às eleições, declarou apoio ao candidato do DEM no Rio de Janeiro.

Seja na direita ou na esquerda, não há centralismo democrático, é um verdadeiro “salve-se quem puder”, com cada um correndo para um lado, sem qualquer critério coletivo, discussão e consequentemente, unidade.

31ª Conferência Nacional

Com uma perspectiva oposta a da direita e da esquerda, baseada na ampla discussão, unidade ideológica e combate à burguesia, no próximo fim de semana, o PCO realizará sua 31ª Conferência Nacional. O objetivo é fazer um balanço da atividade partidária nas eleições municipais, avaliar o resultado do processo e definir as posições políticas do partido para o 2º turno das eleições municipais.

As eleições requerem uma análise concreta, que vá além do impressionismo da esquerda, que apesar da derrota histórica, comemora um processo completamente fraudulento, visivelmente manipulado e controlado pela burguesia, que teve os seus partidos da direita golpista (“centrão”) como grandes vencedores dos cargos em disputa.

A atividade contara com a participação de centenas de militantes de todo o Brasil e também do exterior.

A definição do programa do PCO para as eleições também foram precedidas por uma conferência

Esta será a 2ª atividade deste caráter que o PCO organiza neste ano. Para definir sua política nas eleições, o partido realizou sua 30ª Conferência nos dias 15 e 16 de agosto. Nela os militantes discutiram e aprovaram o programa que o partido, com o tema “Fazer das eleições uma tribuna de luta pelo Fora Bolsonaro e Lula Presidente por um governo dos trabalhadores”.

Este tipo de atividade, com o objetivo de discutir uma atuação do Partido nas eleições, é algo único no País, talvez até no mundo. Nenhum outro partido de esquerda ou mesmo de direita faz algo parecido, o que comprova o caráter democrático do partido operário, revolucionário.

A atuação do PCO nas eleições de 2020 mostrou a força da centralização do partido em torno de uma política revolucionária, que chama os trabalhadores a se organizarem e a lutarem contra o golpe de Estado e por sua emancipação diante da burguesia.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.