PCO apresenta funcionários dos Correios como candidatos ao governo de São Paulo e da Bahia

assembleia correios praca

O Partido da Causa Operária (PCO), que este ano apoia a candidatura de Lula para presidente da República, como forma de lutar contra o golpe, também apresentou dois funcionários dos Correios, carteiros, como candidatos ao governo de São Paulo e Bahia.

Para o governo de São Paulo, o PCO aprovou a candidatura do funcionário dos Correios Edson Dorta, que ocupa o cargo de carteiro há mais de 23 anos. Morador de Campinas, interior de São Paulo, Dorta já foi secretário geral da Fentect – Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios – e concorreu em 2010 a vice presidência da República, na chapa do companheiro Rui Costa Pimenta.

Para o governo da Bahia, o PCO indicou o carteiro Orlando Andrade de Jesus, funcionários dos Correios há seis anos, ativista das lutas da categoria na Bahia, Orlando é morador da cidade de Feira de Santana.

Pela atividade sindical que o PCO desempenha na própria categoria dos Correios, as candidaturas de funcionários dos Correios expressam a luta dos trabalhadores contra as privatizações das estatais no País e portanto, a luta contra a entrega que os golpistas pretendem fazer da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos), a maior empresa de Correios da América Latina.

Os dois candidatos carteiros do PCO nas eleições de 2018 usaram o espaço eleitoral para denunciar esse roubo dos golpistas ao patrimônio nacional, apresentando como proposta para impedir essa destruição da ECT a luta contra o golpe, que escalou com a retirada de direitos dos trabalhadores com a prisão de Luís Inácio Lula da Silva.