Total descompromisso
Através de denúncia, busca-se saber o porque do Brasil correr o risco de perder 6,86 milhões de testes para o diagnóstico do novo coronavírus
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
jair-bolsonaro-e-o-general-eduardo-pazuello-1603442770518_v2_1323x733
Eduardo Pazuello e Jair Bolsonaro | Reprodução

Nesta terça-feira, 24, a comissão mista do Congresso, responsável pelo acompanhamento das medidas de enfrentamento à pandemia aprovou um convite ao ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello. Através de denúncia, busca-se saber o porque do Brasil correr o risco de perder 6,86 milhões de testes para o diagnóstico do novo coronavírus. A audiência pública ainda não foi agendada, mas a expectativa do presidente da comissão, senador Confúcio Moura (MDB-RO), é de que a ocorra até o dia 7 de dezembro.

Os testes comprados pelo Ministério da Saúde têm validade entre dezembro deste ano e janeiro de 2021. De acordo com matéria do jornal O Estado de S. Paulo, publicada no domingo, 22, os testes são do tipo RT-PCR, e, por algum motivo, estão estocados num armazém do governo federal em Guarulhos, SP. Estranhamente, até hoje, não foram distribuídos para a rede pública. A título de comparação, o SUS já utilizou 5 milhões de testes deste tipo. Desta forma, caso não sejam utilizados, o governo fará o descarte de mais exames do que já realizou até agora.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas