Paulo Serra veta reajuste aos servidores públicos andreenses

reclassif

A Câmara dos vereadores de Santo André aprovou o chamado processo de reclassificação, que garantiria reajustes salariais para milhares de servidores públicos do município através do reajuste das tabelas de evolução de cargos e salários.

A aprovação na Câmara ocorreu no último dia de dezembro de 2018, durante as sessões finais no ano, com 12 votos favoráveis e apenas 6 contra a emenda 47/18 para  reclassificação salarial de todas as categorias do serviço público andreense.  No entanto, iniciado o ano, o executivo, através do prefeito Psdebista Paulo Serra vetou as emendas que garantiriam reajuste salarial de no mínimo 2,5% para os servidores que atingissem o pré-estabelecido em estatuto para terem garantidos seus reajustes.

A prefeitura de Santo André vem tendo arrecadação superavitária, teve em 2014 1,536 bilhão de reais, em 2015 foi de 1,650 bilhão de reais, 2016 atingiu 1,734 bilhão de reais, em 2017 superou o ano anterior chegando a 1,749 bilhão de reais, em 2018 1,937 bilhão de reais. Não deixando dúvidas de que dinheiro existe para pagar os servidores e desenvolver os serviços que atendem à população.

Para demonstrar o que é um governo inimigo do povo e dos servidores o aumento aprovado pelos vereadores e vetado por Paulo Serra, geraria um impacto de apenas 0,2%, nas contas superavitárias do município.

É necessária a mobilização dos servidores contra o governo inimigo dos trabalhadores de Paulo Serra, com a organização de manifestações, atos de rua e até a greve contra a administração que há muito já provou isso com sua política de ataques à população.