Farsa
A direita tenta de todas as maneiras impedir que os trabalhadores entrem em greve para facilitar os ataques e a privatização dos Correios.
2020.08.23 Greve dos Correios
A greve é a única maneira de impedir a privatização e os ataques contra os trabalhadores | Imagem: reprodução
2020.08.23 Greve dos Correios
A greve é a única maneira de impedir a privatização e os ataques contra os trabalhadores | Imagem: reprodução

A greve dos trabalhadores dos Correios caminha para a terceira semana de paralisação e conta com uma boa adesão da categoria em vista da privatização e do consequente ataque aos direitos dos trabalhadores e cortes de benefícios.

Diante do avanço da greve e da recusa dos trabalhadores em aceitar a decisão dos bolsonaristas na direção da empresa, mesmo com os ataques do TST, a imprensa golpista e a direita iniciaram uma campanha suja para tentar convencer o trabalhador a sair da greve.

A tese apresentada pela direita, em campanha iniciada pela Revista Isto É, também conhecida como Quanto É devido a organizar reportagens completamente compradas e sem sequer esconder este fato, convidou ‘especialistas’ para afirmarem que a greve contribui para a privatização.

A única opção neste momento para tentar convencer os trabalhadores contra a greve é realizar essa campanha suja e mentirosa realizada pela direita e a burguesia. Isso porque os ataques são enormes, como a privatização da empresa e os cortes de benefícios aos trabalhadores que chegam a 40% do que cada trabalhador recebe.

A mobilização dos trabalhadores e a greve não vão acelerar de maneira nenhuma a privatização dos Correios, pelo contrário. A opinião pública não é favorável a nenhuma privatização, pois todos sabem que serviços ruins não são culpa dos trabalhadores, mas da direção da empresa que tenta desta maneira justificar a privatização.

O que ocorre é completamente o contrário, a única maneira de melhorar os serviços prestados e impedir a privatização é a greve e a mobilização dos trabalhadores. A privatização dos Correios já foi anunciada e é uma prioridade do governo Bolsonaro, e tem grande apoio da burguesia para acabar com o monopólio postal e entregar esse enorme patrimônio para os capitalistas.

A tentativa da burguesia é de facilitar esse processo de privatização tentando retirar uma parte dos trabalhadores da greve. É melhor para o governo Bolsonaro e as empresas capitalistas se os trabalhadores não fizessem nada e assistissem o processo de privatização.

A única maneira de impedir os ataques contra os trabalhadores dos Correios e a privatização é a greve. E a população sabe disso, pois os trabalhadores sabem que a greve é a única maneira de conquistar salários e condições de trabalho melhores.

Por isso é preciso apoiar a mobilização dos ecetistas e ocupação de Brasilia em um grande Ato Nacional que vem sendo defendido por setores classistas da categoria.

Relacionadas
Send this to a friend