Menu da Rede

É preciso um dia nacional de paralisação das categorias

Demissões nas escolas do DF

Patrões demitem em massa professores da rede privada no DF

Desde o início da pandemia do coronavírus, 4.280 professores, da rede privada, foram jogados no olho da rua

Objetivo – Foto Reprodução

Dados sobre o número de demissões de professores, divulgado pelo Sindicato dos Professores de Escolas Particulares da DF (Sinproep), revelam para que está voltado o “ensino” nas escolas particulares no Distrito Federal: única e exclusivamente, para a obtenção do lucro.

Desde o início da pandemia do coronavírus, 4.280 professores, da rede privada, foram jogados no olho da rua, o que representa que 10 professores perderam o seu emprego a cada 24h durante o período entre fevereiro de 2020 e 1º de maio de 2021. Os patrões fazem isso justamente no momento em que os trabalhadores e suas famílias mais necessitam, devido ao agravamento da crise capitalistas por conta da pandemia do covid-19.

Mas, a política de terra arrasada dos tubarões do ensino contra os trabalhadores, não fica restrito ao período da pandemia; os mesmos dados divulgados pelo Sinproep mostram que, antes da pandemia do coronavírus, no período 1º de fevereiro de 2019 a 31 de janeiro de 2020, os patrões demitiram 4.035 professores e, que a política de demissões é sem dúvida parte dos recursos utilizados pelos patrões com objetivo fundamental do aumento dos seus lucros.

A estratégia é demitir aquele funcionário mais antigo, que percebe um salário um pouco melhor, por novos funcionários ganhando bem menos. Mas, agora, em tempos de pandemia e, com a agudizarão da crise econômica mundial, os empresários das escolas partiram para uma nova ofensiva reacionária. Além das demissões os professores viram os seus vencimentos serem rebaixados em no mínimo de 20% nas escolas privadas após a pandemia e, no caso das universidades, as perdas chegam, em média, de 35%.

“Os docentes recebem por hora de aula. No modelo híbrido, eles podem alternar entre aulas presenciais e a distância, conforme a situação de cada escola durante a pandemia e o desejo dos pais dos alunos. ‘Quando passamos a trabalhar de forma remota, além de ter aumentado o excesso de trabalho e o no gosto com internet, as instituições reduziram a carga horária’, pontuou Rodrigo de Paulo, direto do Sinproep” (site Metrópoles 16/05/2021)

‘“Além do número alto de demissões, a categoria sofreu precarização dos salários e excesso de trabalho. A categoria está trabalhando três vezes mais’, lamentou. Hoje o DF TEM 23 mil professores particulares empregados” (idem)

Os professores, além de sofrerem todo o tipo de arbitrariedades, pressões, arrogâncias, assédio por parte dos tubarões do ensino, convivem com o fantasma das demissões rondando as suas cabeças.

É preciso barrar essa ofensiva reacionária dos patrões, e organizar uma ampla mobilização para por fim as demissões e os ataques. Mobilizar os trabalhadores contra a onda de demissões, que certamente continuará a ocorrer, e organizar a greve da categoria para que as suas reivindicações sejam todas atendidas.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.