Luta pela terra
Mais um trabalhador sem-terra é brutalmente assassinado no Pará
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Acampamento_Pau_Darco_PA_Elvis_Marques_CPT__Copia
Barracos incendiados na Oucpação 1200 este ano. Foto: Elvis Marques/CPT. |

O trabalhador rural sem-terra Alexandre Coelho Furtado Neto foi assassinado por pistoleiros que o aguardavam em uma emboscada, quando chegava ao seu barraco. Alexandre foi atingido no peito por balas de espingarda e acabou morrendo no próprio local.

O local do assassinato é a Ocupação 1200 onde vivem mais de 70 famílias, localizada no município de Ourilândia do Norte, no violento Sul do Pará. A ocupação é dentro de um latifúndio com 1200 alqueires de terras públicas que o latifundiário e grileiro de terra Eutimio Lippaus diz que é sua e coloca pistoleiros para atacar as famílias.

A violência contra o acampamento se intensificou em 2019 com a subida de Bolsonaro a presidência e vem sofrendo diversos ataques e ameaças que são colocadas em prática. Recentemente barracos das famílias foram incendiados e tiveram todos os seus poucos pertences destruídos pelo fogo colocado pela pistolagem.

A violência se agrava no campo e na mesma semana, cerca de 200 famílias de trabalhadores sem-terra participaram de uma audiência onde a justiça golpista quer colocá-los na rua através de despejos. As famílias vivem no Acampamento Jane Júlia, na Fazenda Santa Lúcia, local onde no dia 24 de maio de 2017 ocorreu o Massacre de Pau D’Arco e 10 trabalhadores foram assassinados pela polícia a mando de latifundiários da região.

Esse é o cenário para o campo brasileiro e na luta pela terra. É um agravamento da violência e da ofensiva dos latifundiários, que conta com apoio do governo e da justiça.

Para isso é necessário a formação formação de comitês de autodefesa no campo, com o objetivo de organizar a defesa dos assentamentos, acampamentos, aldeias e outros locais onde vivem as famílias na luta pela reforma agrária.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas