Partidos de direita querem impedir que mulheres tenham acesso ao fundo eleitoral

jvc

Na tentativa de fazer uma manobra com relação às candidaturas femininas, os partidos de direita como: PP, PSDB, PSB, querem impedir que mulheres que possivelmente irão se candidatar recebam o fundo eleitoral tal qual ele está estabelecido para essas candidaturas com a nova medida estabelecida pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A questão por trás, como de costume tem-se a cota de 30% das candidaturas partidárias de serem destinadas às mulheres, logo uma grande parcela do fundo eleitoral do partido deve ser utilizado pelas candidatas com a nova regra.

Com a nova norma, que serviria para aumentar a participação das mulheres no parlamento, na verdade é apenas mais uma desculpa para os partidos burgueses que finalmente não tem a real intenção de investir nessas candidaturas fazerem uso da mesma. Neste ano, a decisão do TSE, reservou cerca de R$ 515 milhões para as candidatas, por isso o desespero dos partidos de direita, que agora tentam suspender o cumprimento da cota de 30% ou já se articulam para fazer a típica manobra de colocar mulheres como vices e ou suplentes de cargos para que se possa destinar o fundo para o candidato principal em campanha.

Diferentemente de se querer ampliar a participação das mulheres no país, sendo uma das mais baixas. A política aplicada pelos partidos de direita, além da já velha demagogia com a questão da mulher, neste momento tentam driblar a norma numa clara medida que demonstra que não há nenhum respaldo desses partidos com as candidaturas femininas.

Dentro da América Latina, o Brasil tem um dos piores resultados quanto à representação feminina, a Bolívia lidera com 53,1% de cadeiras ocupadas por mulheres no parlamento do país. Já no ranking mundial, está a Ruanda com 61,3% do parlamento composto por mulheres. Tudo isso mostrou que os dados em relação ao país nesse quesito não tem tido nenhum aumento sugestivo e que no próximo momento se depender dos golpistas um novo golpe será aplicado quando se trata do fundo eleitoral dessas candidaturas.