Ataque a História
O LDPR quer vender o corpo de Lenin para pagar a crise econômica que se acentua com a pandemia do coronavírus.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
lenin-150-2
Membros do Partido Comunista russo, em Moscou para comemoração dos 150 anos do nascimento de Lenin | Foto: Dimitar Dilkoff - 22.abr.20/AFP

Vladimir Zhirinovsky, líder do Partido Liberal Democrata Russo, propõe vender o corpo Vladimir Ilyach Ulianov (Lenin) exibido na Praça Vermelha desde 1924, para pagar a conta do coronavírus.

“Nós poderíamos vender a múmia de Lênin. Existem compradores: China, Vietnã ou algum outro tipo de [país] comunista. E o corpo está em boas condições, foi mumificado há apenas 96 anos”, diz a mensagem que Zhirinovsky compartilhou em seu perfil numa rede social.

Diante de uma ideologia reacionária que desponta da esquerda pequeno burguesa de destruir monumentos históricos a direita fascista se assanha para combater e apagar os símbolos da revolução proletária.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas