Lute com a AJR
A Aliança da Juventude Revolucionária convoca toda juventude para participar de suas reuniões semanais e discutir obras clássicas do marxismo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
AJR
Bandeira da AJR | Foto: Reprodução

A Aliança Juventude Revolucionária (AJR) é um coletivo revolucionário de jovens estudantes e trabalhadores que trabalha pela organização da juventude em torno de um programa político de luta, que defende reivindicações imediatas e as reivindicações históricas da classe operária, visando a luta pela revolução proletária, o governo operário e o socialismo.

 

Com isso, a AJR colocou em prática toda sua política, realizando vários cursos de formação marxista nas universidades de todo país, a exemplo de 2019 onde em mais de 100 locais houveram cursos com o tema Fascismo: O que é e como combatê-lo; discutindo textos marxistas em suas reuniões; fazendo campanhas do movimento estudantil e da classe trabalhadora no geral – como a campanha contra a volta às aulas sem vacina ou a campanha contra o EaD (Ensino a Distância), que precariza a educação da juventude e facilita a política de privatizações das escolas e universidades públicas.

 

Atualmente, a campanha gira em torno do Fora Bolsonaro e todos os golpistas e da campanha pela restituição dos direitos políticos de Lula, pois são as lutas centrais para derrotar o golpe de Estado. Ainda, com a pandemia do novo coronavírus, a AJR impulsionou sua campanha contra a volta às aulas – com a reivindicação de voltar as aulas somente com vacina – e o EaD.

 

Para as discussões teóricas e culturais o coletivo realiza reuniões semanais onde são discutidos textos clássicos do marxismo que caracterizam os problemas relacionados à luta política atual e que estão interligados com os problemas da juventude, como o texto de Leon Trotski “Sindicatos na época de transição”, onde foi discutido a questão das organizações que congregam a massa em luta como os comitês de greve e de fábrica. No movimento estudantil, isso permite a criação de comitês de luta estudantil para criticar, ao mesmo tempo, a política da direita golpista e das direções capituladores do movimento estudantil. 

 

Também foram discutidos os texto “Empoderamento: o ouro de tolo do movimento feminista”, de Natália Pimenta, e “O Que é um jornal de massas”, de Leon Tróstki – para criticar a política identitária forte nas universidades, no primeiro caso, e fortalecer a discussão sobre a importância de um jornal revolucionário e de massas.

 

Na atuação prática, a AJR constituiu vários comitês de luta estudantil em todo o país para travar uma luta política real contra os capitalistas do ensino, onde é colocado principalmente a questão do Fora Bolsonaro e as pautas estudantis interligadas ao assunto.

 

Por isso, a Aliança da Juventude Revolucionária (AJR) convida todos os estudantes universitários, secundaristas e trabalhadores jovens, enquanto setor mais oprimido da sociedade, para lutar com o coletivo e participar de suas reuniões semanais que acontecem todo sábado às 17:00 pelo zoom. 

 

Link permanente para participar das reuniões sábado às 17:00: https://us02web.zoom.us/j/86099726512?pwd=MGs4dUZEaGlBL29XVGxKZGFNRUVPQT09

 

Telefones para contato: 

11 93385-0460

11 97477-1917

11 99926-9142

21 99157-3169

 

Acesse as páginas da AJR nas redes sociais:

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas