Fraude
Câmara aprova entregar 3,6 bilhões do Fundeb a escolas religiosas e “filantrópicas”, retirando recursos das escolas públicas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Deputado - Sargento Isidório (1)
Dep. Sargento Isidório (Avante), um dos deputados pastores que apoiam a medida. | Foto por: reprodução.

Os parlamentares da Câmara dos Deputados Federal aprovaram na madrugada desta sexta (11) o texto para a regulamentação do Fundeb para os próximos anos. Um dos aspectos principais, foi a destinação de 10% do 36,3 bilhões de reais para entidades privadas.

A medida destina cerca de 3,6 bilhões para organizações filantrópicas, escolas ligadas a igrejas, do sistema S (Sesi, Sesc e Senai) e profissionalizante.

Segundo parlamentares que concordaram a medida “não importa se é pública ou privada, desde que a educação melhore”. Já deputados que se colocaram contra afirmaram que a medida reduz a destinação de recursos para as escolas públicas.

O texto do projeto de lei, que segue para aprovação do Senado Federal, está alinhado com os interesses de setores apoiadores do governo Bolsonaro, como do Ministro da Educação o pastor Milton Ribeiro, que querem aumentar a influência das organizações religiosas na educação pública.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas