Siga o DCO nas redes sociais

Parque Nacional Pau Brasil privatizado: andar de bike custa R$ 360,00
pnpb
Parque Nacional Pau Brasil privatizado: andar de bike custa R$ 360,00
pnpb

O processo de privatização do Parque Nacional do Pau-Brasil está mostrando os resultados da entrega deste enorme patrimônio nacional para a iniciativa privada. Nesta semana, o Jornal Correio 24h realizou uma reportagem sobre Porto Seguro e suas opções de passei e apresentou números impressionantes.

Um passeio de bicicleta para os visitantes apreciarem as belezas naturais da unidade de conservação e a diversidade da Mata Atlântica, incluindo as árvores de Pau-Brasil, que deu o nome ao país, custa a “bagatela” de R$ 360,00. Acredite um simples passei de bicicleta por apenas R$ 360,00.

Como resultado da privatização, o aumento exponencial das taxas de visitação e dos passeios é uma forma de excluir a participação da população mais pobre, pois com esses valores nenhum trabalhador conseguiria pagar esses valores para ele e sua família. Ou seja, é a elitização de um direito de toda a população.

Um dos objetivos da criação da criação do Parque Nacional do Pau-Brasil, no município de Porto Seguro/BA, é além da conservação dos recursos naturais, permitir a visitação e contato das pessoas com este ambiente ameaçado e que após a privatização ficou como privilégio dos visitantes mais ricos e abastados.

Leia Também  RJ tem 770 leitos vazios por conta da falta de profissionais

Por isso, é necessário lutar pela reversão do processo de privatização. A cobrança desse valor exorbitante para andar de bicicleta pelo Parque revela porque a população de Porto Seguro e as comunidades do entorno não foram sequer consultadas. As comunidades do entorno do Parque Nacional do Pau-Brasil devem se organizar e realizar manifestações contra a privatização e exigir a anulação da privatização colocada em marcha pelos bolsonaristas do ministério do Meio Ambiente e do Instituto Chico Mendes de Conservação (ICMBio).

 



0 Shares
Share via
Copy link