Crise, mortes, desemprego
É precisamente enquanto o presidente Donald Trump diz que a Covid-19 está sob controle que o número de infecções, mortes e desemprego crescem no país
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
índice(1)
Só em Nova York existem 1,5 milhões pessoas que pediram o subsídio para desemprego. | "Foto: Reprodução".

É precisamente enquanto o presidente Donald Trump diz que Covid-19 está sob controle que o número de infecções, mortes e desemprego crescem no país. Só em Nova York existem 1,5 milhões pessoas que pediram o subsídio para desemprego na semana terminou 20 Junho.

De acordo com um relatório divulgado ontem pelo departamento de trabalho do País, o aumento do desemprego registrado nos EUA, é gigantesco. Existem mais de 47 milhões pessoas que procuraram o subsídio de desemprego desde que a pandemia do Covid-19 foi aumentada para meados de março.

É um verdadeiro desastre, o mercado de trabalho norte-americano jamais visto tal magnitude de desemprego. Contudo a crise não está estancada, analistas econômicos temem o aprofundamento da depressão e, alertam que muito provavelmente haverá mais desemprego.

O terror de novas demissões no meio de uma pandemia totalmente sem controle soou os alarmes disparados em grandes estados, como por exemplo o Texas onde tem ocorrido um surto massivo de infecções nos últimos dias. É preciso lembrar que a economia dos EUA entraram em recessão em fevereiro, agora a economia mundial se contrairá em 4,9% em comparação com 3% que tinha sido previsto em abril.

Para os EUA, que esperam um crescimento de 4,5% para o próximo ano no entanto, analistas econômicos dizem que esses números não são animadores. Apesar disso, o presidente Donald Trump continua dizendo a seus apoiadores que a situação é controlada.

Não obstante, apesar de que não apenas o desemprego nos EUA, os casos de contágio do coronavírus nesta quinta (25) havia mais de 45 mil infecções.

Nesse sentido, o desemprego nos EUA já afeta mais de 47 milhões de pessoas, tudo isso em meio a pandemia. Soma-se a isso que o departamento de trabalho anunciou que 1 milhão 480 mil pessoas pediram para acessar o seguro desemprego apenas na última semana de Washington.

Agrava o problema ainda mais o fato de que os EUA já tinham quase 2 milhões e 500 mil pessoas infectadas com covid-19. Neste contexto, os sindicatos e as organizações sociais dizem que há cerca de 330 milhões de pessoas que necessitam do auxílio.

Os números de necessitados pode ser ainda maior, o instituto para estudos de políticas disse que haveria entre 8 e 12 milhões a mais do que requerentes anunciados. Finalmente, diminui a cada momento a chance de recuperação econômica do principal país imperialista no mundo.

Outro detalhe é que nos EUA, em muitos casos em que o trabalhador perde o emprego, sendo seu emprego ligado ao seguro de saúde, perde-se a cobertura médica. Isso faz com que o povo norte-americano esteja enfrentando uma pandemia sob o risco de uma nova explosão, que se deve à reabertura apressada da economia promovida pelo presidente Trump com suas ambições de reeleição.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas