Greve de servidores da Fundac
Trabalhadores da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente entram em greve contra a política do governo e da Câmara Legislativa
agentes socioeducativos
agentes socioeducativos: reprodução Jornal de Brasília |

Os trabalhadores da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente (Fundac) entraram em greve de 48h em todas as unidades socioeducativas do Estado da Paraíba, a partir do último dia 3 de fevereiro. 

O movimento paredista se dá após a aprovação massiva da categoria. Em assembleia realizada no final do ano passado, a greve foi aprovada contra o descaso e a política de ataques promovida pelo governo do “socialista” João Azevêdo (PSB) e da reacionária Câmara Legislativa do estado. Executivo e Legislativo engavetarem o projeto de revisão do Plano de Cargo, Carreira e Remuneração (PCCR) da categoria, prometido desde o ano de 2014.

Além da reivindicação da aprovação do PCCR, os trabalhadores exigem o fim do projeto da famigerada “reforma” da previdência estadual, que nos mesmos moldes da “reforma” da previdência na esfera federal, irá trazer um grande prejuízo aos servidores do estado com o aumento de desconto previdenciário, que passará dos atuais 11% para 14%, como também o aumento do número de anos de contribuição. Enfim, uma reforma que visa prejudicar todos os trabalhadores. 

A greve dos servidores da Fundac revela o caráter desse governo, não só aos trabalhadores, mas em relação à toda a população. Uma política que visa liquidar com os direitos e conquistas dos trabalhadores e sucatear as instituições públicas, com o claro objetivo de beneficiar banqueiros e capitalistas através dos desvios dos recursos públicos. Ao prejudicarem os trabalhadores da fundação por tabela estão prejudicando uma parcela expressiva da população, que precisa dos serviços do estado, principalmente a população mais humilde. 

A Fundac é um órgão que garante o atendimento aos adolescentes internados provisoriamente, por medias socioeducativas privativas e restritivas de liberdade, aplicadas pelo Sistema de Justiça da Infância e Juventude. Oferta educação escolar regular para os adolescentes e jovens, com características e modalidades adequadas às suas necessidades e condições de acesso. Promove a prática de atividades culturais, esportivas e de lazer; garante o atendimento psicológico, médico e odontológico; proporciona a qualificação profissional ao adolescente e sua família, com vistas a sua inserção no trabalho; dentre várias outras funções, que são de extrema importância, principalmente, para as comunidades mais pobres, ou seja, aquelas pessoas que mais necessitam de tais atendimentos.

A luta dos servidores da Fundac deve ser a luta de todos os trabalhadores e da população em geral que, através das suas organizações de luta devem apoiar e se solidarizar através de um movimento único contra as arbitrariedades dos representantes dos capitalistas que hoje ocupam postos, no Executivo, no Legislativo e no Judiciário.

Relacionadas