Menu da Rede

Antônio Carlos Silva

Futebol

Parado é suspeito, correndo é ladrão

Neymar, de vítima de racismo à racista

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Neymar Jr., o melhor jogador de futebol da atualidade, do mundo, está no centro de uma polêmica racial, na qual, de vítima de racismo, passou a racista, em questão de dias. 

É uma operação relativamente comum, por exemplo, para o negro que foi em uma delegacia tentar registrar um crime que ele foi alvo. Primeiro vão verificar se ele mesmo não é o criminoso. Daí também que muitos negros já não contam com a polícia para nada.

Um zagueiro, simpático à extrema-direita espanhola, chamou Neymar de macaco (“mono”, na linguagem espanhola), em uma partida disputada dias atrás. Neymar revidou, dando um leve soco no rapaz, e pegou dois jogos de gancho.

Em seguida, se esforçaram para encontrar um vídeo em que Neymar teria sido homofóbico. Agora, ontem mesmo, estão dizendo que, na verdade, Neymar é o racista, ao supostamente ter ofendido um japonês por sua nacionalidade. Amanhã, haverá novo crime pesando sobre Neymar, e sabe Deus do que mais ele pode ser acusado.

Uma pessoa comum ficar na defensiva, não conseguir defender Neymar nesta situação, é até compreensível, afinal, a imprensa impõe, ela mesma, a versão que deve ser adotada diante do caso. O cidadão é massacrado pelo monopólio da comunicação.

O que chama atenção é a esquerda não falar absolutamente nada. Observar o caso e, quando fala à respeito, ataca Neymar, dizendo que ele não pode ser defendido, que tem dinheiro, que se vire. Uma posição covarde, sem princípios. O chamado identitarismo, que defenderia o negro acima de tudo, que enche o saco com um monte de códigos de conduta, virou às costas para Neymar. 

A defesa desse jogador, neste momento, significa a defesa do futebol brasileiro, deste patrimônio do povo negro brasileiro, do povo trabalhador, que é o futebol tal como o conhecemos na atualidade. Não é a defesa do jogador, individualmente, mas do que ele representa para o povo e seu patrimônio, que, não por acaso, está sendo atacado duramente pelos golpistas. Não importa, nesse sentido, a opinião dele, do Neymar.

Para a esquerda, Neymar era a pior coisa que existia. E, por isso, ele pode sofrer racismo, azar o dele. Ou seja, a luta contra o racismo, para essa esquerda, não se trata de um princípio, de um programa político, mas de uma defesa que só serve para os seus, não é uma política de luta coletiva, mas uma demagogia rasteira.

A esquerda, para variar, faz um exercício tremendo para encontrar, mais uma vez, uma justificativa para não fazer nada.

De toda sorte, até aqui, nenhuma novidade. O tratamento dispensado ao jogador Neymar, é o mesmo que qualquer outro negro usualmente recebe.

Outros tantos se queixam que Neymar deveria ser militante, combativo contra o racismo etc., quando, na verdade, quem precisa ser militante combativo é justamente a esquerda que o acusa.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

NA COTV

Marighella e Lamarca e a resistência ao regime militar - Parte 2 - Universidade Marxista nº 421

40 Visualizações 60 minutos Atrás

Watch Now

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.