Siga o DCO nas redes sociais

Petroleiros
Para proteger os trabalhadores, o único caminho é a greve
A Direção da Petrobrás, uma das maiores estatais do país, está confinando os petroleiros, alterando horário de trabalho, enquanto ficam em quarentena, alem de demitir
plataforma da petrobras - 24-03-2020
Petroleiros
Para proteger os trabalhadores, o único caminho é a greve
A Direção da Petrobrás, uma das maiores estatais do país, está confinando os petroleiros, alterando horário de trabalho, enquanto ficam em quarentena, alem de demitir
Foto da FUP.
plataforma da petrobras - 24-03-2020
Foto da FUP.

O governo golpista do fascista Jair Bolsonaro, seus pares, como o banqueiro golpista e ministro da economia Paulo Guedes, juntamente o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, resolveu confinar os trabalhadores, isolando-os de suas famílias.

De acordo com a denuncia da Federação Única dos Trabalhadores (FUP), os petroleiros que trabalham em áreas offshore são obrigados a ficarem confinados durante sete dias em hotéis, antes de embarcarem nas plataformas, onde são obrigados a permanecerem por 21 dias ininterruptos sem contato com seus familiares, ou seja, praticamente o mês inteiro em isolamento total, uma verdadeira prisão.

Nas refinarias e terminais, são submetidos a turnos ininterruptos de 12 horas, à revelia das medidas de controle sanitário que as entidades sindicais vêm cobrando. A situação é ainda pior para os terceirizados, cujas condições precárias de trabalho são ignoradas pelas gerências.

Enquanto os petroleiros são submetidos a tais condições de segurança e saúde, as diretorias e as gerências estão em quarentena e, podem ser agraciados com nada mais, nada menos de que o triplo do teto do bônus para pagamento a essa quadrilha. Ou seja, enquanto os trabalhadores são forçados às condições sub-humanas, suscetíveis ao coronavírus, algo que já ocorreu na categoria dos petroleiros. As medidas impostas pelo presidente da Petrobras, Castello Branco levarão as unidades da empresa ao colapso. O dito popular, nesta situação, os ratos são os primeiros a pular fora do barco, mas, com o bolso cheio do dinheiro produzido pelos petroleiros,

Os golpistas da empresa e seu governo, no afã de entregar aos capitalistas estrangeiros, bem como os especuladores financeiros, uma das maiores estatais do país, além de expor os petroleiros ao desgaste, estão também, intimidando-os, anunciando demissões e punições dos grevistas, como ocorreu com um companheiro grevista da Plataforma 67 (P-67), que recebeu um aviso de demissão por “justa causa” e mais dois de outras unidades, da SCR e da Plataforma 55 (P-55), bem como, a suspensão de mais quatro, na mesma unidade.

Ditadura golpista da Petrobras

Os petroleiros realizaram uma greve de 20, no último mês de fevereiro e, foram negociados os termos, em uma reunião no Tribunal Superior do Trabalho (TST) e, duas decisões acordadas foram de que as punições administrativas contra os grevistas também deverão ser canceladas pela Petrobras e, a escala de trabalho será elaborada pelos trabalhadores, porem os golpistas da direção da estatal, em menos de um mês já rasgou em pedacinhos o que foi acordado.

Está claro que, sem a pressão dos trabalhadores, a direção da Petrobras, bem como, todos os golpistas do governo vai tentar tirar todos os direitos dos trabalhadores e, diante da crise em virtude do coronavírus, coloca-los como principais fatores de risco pelas condições de trabalho que os impõe.

De acordo com a FUP, a greve deve se dar em questão de dias, esse diário considera, de fato que somente a greve como única saída para proteger os trabalhadores e suas famílias e, que deve ser preparada, inclusive para superar os erros da greve anterior.