Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

O Frigorífico Seara do grupo JBS/Friboi, localizado em Osasco, zona oeste da Grande São Paulo, está recusando, ilegalmente, atestado médico de seus funcionários.
Apesar de os frigoríficos, como grupos do JBS/Friboi estarem entre os primeiros lugares em relação aos acidentes e doenças ocupacionais, para eles os trabalhadores não podem ficar doentes.
A situação no Seara é tão descarada contra os trabalhadores que, quando vão ao médico, uma necessidade constante, devido às péssimas condições de trabalho, e levam o atestado para o departamento de recursos humanos, comprovando a necessidade de se ausentar do trabalho para se recuperar, seja do hospital, consultório, etc., este é recebido e, ainda são advertidos, levam suspensão e até demitidos sem receber seus direitos.
Os atestados médicos são totalmente ignorados e, quando algum trabalhador é afastado, fazem com que o trabalhador vá trabalhar mesmo doente, antes mesmo de se recuperar da sua enfermidade.
No grupo JBS/Friboi não há lei, ou melhor, eles ditam a lei, qual seja, que seus funcionários trabalhem, doem sangue para que eles possam se enriquecer cada vez mais, e depois, quando termina o período de vida útil desses trabalhadores, que raramente chega a três ou quatro anos, jogam fora, como se fosse uma peça estragada.
O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Carne, Derivados e do Frio no Estado de São Paulo está realizando reuniões com os trabalhadores do Seara Alimentos para discutir e mobilizar contra esta situação imposta por esses escravagistas do grupo JBS/Friboi.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas