Para o Governo de São Paulo, falta de moradia se “resolve” com polícia

ocupacao vg

Da redação – Para os golpistas que estão no comando do governo do Estado de São Paulo, como o Playboy João Doria (PSDB), vale o seguinte mote: “para os amigos tudo, para os inimigos, a lei”. Ou melhor, nem a lei sequer para os inimigos. Haja vista que apoiam a perseguição política contra Lula, que está preso nas masmorras de Curitiba sem que seja apresentada uma única prova sequer contra o ex-presidente.

Quando se trata dos amigos, o mais comum é “perdoar” a dívida de grandes empresários, de privatizar empresas e toda a infraestrutura do governo do Estado a preço de banana, como as rodovias que viraram uma máquina de fazer dinheiro para empresários mafiosos.

Já no caso da população pobre, dos trabalhadores que ganham baixos salários ou estão desempregados, que não conseguem o mínimo daquilo de que deveria ser garantido pelo Estado pelo que está na própria constituição federal, o governo prefere tratar na base da bala e da violência da polícia.

É o caso dos moradores que se encontram nas ocupações das áreas limite de Vargem Grande em São Paulo. São trabalhadores que moram numa situação de enorme precariedade até mesmo para a situação do bairro, que é muito precária. Ao invés do governo procurar estes moradores para atender as suas necessidades, apresentando uma alternativa de moradia, agem através da polícia ambiental e da PM para intimidar e destruir suas casas.