Para isso elegeram Witzel: Governador eleito no RJ quer estado na mão dos militares

wilson witzel

Nas eleições de 2018 a fraude foi a tônica, especialmente com a vitória de ilustres desconhecidos da população, ligados a direita, e com um programa que vai, justamente, atacar o povo. Também por isso a fraude.

Um dos casos mais escandalosos foi o de Wilson Witzel (PSC), eleito governador do Rio de Janeiro. Witzel era um desconhecido total não faz nem dois meses e estava bem atrás nas pesquisas, mas, para o espanto de todos, foi eleito para o governo carioca.

Como não poderia deixar de ser diferente, todos esses candidatos “aventureiros” e sortudos, já que levaram o pleito com ajuda da fraude, possuem um programa que visa manter ou aprofundar os ataques contra a população.

Em entrevista, Witzel, que é aliado de Bolsonaro, disse que quer que a intervenção militar no Rio dure mais tempo, ou seja, ele é bolsonarista e quer que o Exército continue controlando o Estado.

Ele também disse que vai contratar franco-atiradores para massacrar a população carioca. “Ali, se você tem uma operação em que nossos militares estão autorizados a realizar o abate, todos eles serão eliminados” disse ao se referir à atuação dos atiradores de elite.

Serão atiradores de elite para reprimir o povo do Rio de Janeiro, o que comprova que ele, Witzel, é um governador imposto pelos militares, que defende a ampliação do Bope, o aumento da repressão, como todos os outros eleitos “surpresa”, aqueles que conseguiram ganhar as eleições com a fraude.