Para esquerda, defesa do suposto “combate às fakes news” é um tiro no pé

fake-1200x800_c

O candidato a presidência da república pelo PT, Fernando Haddad, em entrevista a imprensa golpista no Brasil, convocou as pessoas denunciar as “fake news” notícias falsas, espalhadas pelas redes sociais.

Segundo Haddad, em menos de 12 horas seu nome foi envolvido em mais de 5 mil notícias falsas, espalhadas principalmente no meio do público evangélico, caluniando sua família e sua candidata a vice presidente, Manuela D´Ávila.

Haddad, que em nenhum momento das eleições, durante os debates e entrevistas aos grandes veículos de comunicação, como a Rede Globo, não denunciou as mentiras da Globo, agora quer denunciar as mentiras na internet, como se fosse o povo que fosse impedir as mentiras na disputa eleitoral.

Essa campanha, promovida pelo PT contra as mentiras publicadas nas redes sociais, só pode resultar a uma perseguição as notícias vinculadas pela esquerda nas redes sociais, até porque, a polícia, o Poder Judiciário e o controle da imprensa no Brasil está nas mãos dos golpistas.

Pedir para o Estado perseguir quem produz mentiras na internet é favorecer que o Estado golpista tenha motivos para impor a censura e a lei da mordaça na esquerda brasileira.