Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Ricardo Galvão estava no Inpe desde 1970 e cumpria mandato à frente do órgão até 2020
|

Da redação – Ricardo Galvão, diretor do Instituo Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), foi demitido de seu cargo por ter divulgado dados que revelam o desmatamento da Amazônia. Bolsonaro já havia atacado a instituição e a pesquisa referente à Amazônia, declarando que esta não serviria para nada e questionando sua realização – uma forma de censura.

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, anunciou ao ex-diretor durante reunião na manhã desta sexta-feira (2). Galvão falou que já esperava pela decisão e informou à imprensa que sua “fala sobre o presidente gerou constrangimento, então eu serei exonerado”, revelando mais uma vez a perseguição política do governo bolsonarista.

O ex-diretor do Inpe havia contradito Bolsonaro ao avisar sobre o aumento do desmatamento no Brasil. À fala do presidente de que “não há desmatamento no Brasil”, Galvão havia respondido “isso é uma piada de um garoto de 14 anos que não cabe a um presidente da república fazer”.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas