Mais um vez Boulos
Valério Arcary acusa o PCO de sectário e mentiroso, mas não argumenta sobre o que está colocado sobre a candidatura de Boulos; resposta ao dirigente do PSOL, parte 1
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
boulos
Boulos é representante da frente ampla na esquerda. | Arquivo.

Em sua coluna no Esquerda online, portal na internet da corrente interna do PSOL, Resistência, Valério Arcary afirma que o PCO “invariavelmente, exagera, extrapola, deturpa e até falsifica as posições dos outros” ao realizar suas polêmicas. A crítica de Arcary está direcionada a um editorial do Diário Causa Operária chamado “O que a direita quer com Boulos?”, publicado na edição da segunda-feira, dia 27.

E qual seria esse “exagero” do qual nos acusa Arcary? Ele cita um trecho do editorial do DCO, o qual citaremos da maneira como é apresentado pelo dirigente do PSOL: “Boulos não é uma ameaça para a direita (…) Ele faz o jogo da direita (…) É uma peça central das manobras da burguesia(…) Boulos, nesse sentido, é a versão municipal da operação que levantou o nome do coronel cearense Ciro Gomes (PDT) nas eleições de 2018. E, ao fazer o PT desaparecer de maneira indolor, toda a massa petista seria pacificamente levada para ser controlada pela direita”.

Diante dessa colocação, Arcary afirma que “trata-se de uma provocação: ‘peça central das manobras da burguesia?’” E continua: “nada, absolutamente nada, pode explicar a conclusão de que a candidatura do PSol seria “uma peça central das manobras da burguesia”. Denunciar a candidatura Boulos/Erundina, militantes dignos e abnegados, como agentes de uma manobra da burguesia não é um debate político, é um ataque desonesto. Ou, para responder nos termos que merecem, uma mentira, uma calúnia, uma infâmia.”

Como podemos ver, as colocações do PCO são, para Valério Arcary, dignas de gritaria: “sectarismo”, “desonestidade””, “mentira”, “calúnia”, “infâmia”. Muitos adjetivos, nenhum argumento do dirigente da corrente Resistência.

Há também os adjetivos positivos em relação a Boulos e Erundina, “abnegados militantes”, mas eles também não explicam os argumentos colocados no editorial do DCO.

Arcary escreve com espanto que a chapa Boulos-Erundina é chamada de “peça central” de uma manobra da burguesia. Deixemos que o próprio editorial do DCO nos esclareça essa questão: “Ele [Boulos] faz o jogo da direita. É um elemento de confusão utilizado por ela contra o movimento popular” e mais adiante “é algo que pode ser verificado, por exemplo, na recente participação – lado a lado – com ninguém menos que FHC e outros escroques da política de privatização e destruição da economia nacional e das condições de vida da classe trabalhadora.”

Seria uma mentira a partricipação de Boulos na frente ampla? Arcary sabe que não. Ele mesmo já criticou em uma de suas colunas a aliança com a direita na frente ampla, mas parece que quando o assunto é eleição vale-tudo para justificar uma política oportunista.

Arcary não explica nenhum dos argumentos colocados no editorial do PCO. Aliás, essa tem sido uma caractarística da esquerda pequeno-burguesa há muito tempo: diante das críticas do PCO, silêncio. É fato que Arcary rompeu esse silência, provavelmente sentiu necessidade de defender a candidatura “abnegada” de Boulos, que sua corrente no PSOL apresenta como sendo grande salvação eleitoral para São Paulo.

Os adjetivos de Arcary ao editorial do PCO, a ausência de argumentos e contra-argumentos, a distorção dos fatos, tudo isso prova uma realidade inversa daquela que Arcary procura apresentar em seu artigo: vemos que, nesse debate, se tem alguém que está “extrapolando” na crítica é Valério Arcary, não o PCO.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas