Novo ataque da direita
Trabalhadores se aglomeraram nas portas do prédio da ALEPA, em Belém, e tentaram exercer seu direito democrático de acompanhar a votação dentro da Casa
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
EL_u6gbXsAIEafD
Manifestação em frente à ALEPA. Foto: Catarina Barbosa/Brasil de Fato |

Da redação – A Assembleia Legislativa do Estado do Pará (ALEPA) aprovou na tarde de hoje (17), com 36 votos a favor – de um total de 41 deputados -, a reforma previdenciária estadual.

Trabalhadores se aglomeraram nas portas do prédio da ALEPA, em Belém, e tentaram exercer seu direito democrático de acompanhar a votação dentro da Casa. No entanto, a tropa de choque da Polícia Militar impediu a entrada e reprimiu violentamente a manifestação, utilizando bombas de gás lacrimogêneo e spray de pimenta para dispersar os presentes no ato.

A direita tem implementado a Reforma da Previdência a toque de caixa em diversos estados do País nos últimos meses. Ainda na região Norte, por exemplo, o Acre vive uma situação semelhante, mas os servidores públicos do estado, encabeçados pelos professores, têm tentado passar por cima da burocracia conciliadora e impedir a reforma, inclusive tendo ocupado por duas oportunidades a Assembleia Legislativa local.

Mesmo nos estados governados pela esquerda, como no Nordeste, tem se tentado passar uma reforma, que seria, segundo a propaganda da esquerda pequeno-burguesa aliada à direita, menos nociva aos trabalhadores.

É preciso que a classe operária de todos os estados se mobilize e ocupe as assembleias legislativas para impedir a aprovação das reformas estaduais que buscam arrancar a aposentadoria dos trabalhadores, e, a nível nacional, unir suas lutas para derrubar o governo Bolsonaro e o regime golpista, principal inimigo dos interesses populares e propulsor de todos os ataques contra a população.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas