Capitalistas querem ditadura!
O covid-19 será usado para implantar uma ditadura no futebol nacional, criando novas regras para calar a boca das torcidas organizadas e ter controle total das massas populares.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
cbf
CBF é uma federação controlada por aqueles que são pelo fim das organizadas | Foto: TripAdvisor

As federações já estão preparando o retorno imediato das atividades esportivas no país. Desde abril a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) estuda planos para volta dos campeonatos nacionais e estaduais. A federação quer se alinhar com o retorno da liga alemã, pegando como exemplo o modelo capitalista lá implantado.

O efeito da pandemia do novo coronavírus paralisou o mundo esportivo em todos os continentes. No Brasil os que comandam o futebol querem o retorno o quanto antes. A CBF e demais instituições aderem mudanças severas e com novas regras.

De acordo o documento, será permitido uma lista de 40 pessoas por cada delegação no jogo. Além disso, a CBF, jogou sua responsabilidade no colo dos clubes que terá que medir temperatura e conferir o estado epidemiológico de cada torcedor.

O que a federação esquece, é que os clubes estão demitindo seus funcionários. Como fazer com aqueles que não tem visibilidade e poder financeiro nenhum, aqueles que disputam a série D e C por exemplo? Como a CBF joga a responsabilidade de cada clube ter equipamentos se temos centenas que não conseguem nem pagar os jogadores, clubes leiloando medalhas de campeão para tentar ajustar a folha de pagamento.

A questão é que o efeito do Covid-19, irá abrir portas para a CBF junto com os capitalistas, dificultar ainda mais o futebol nacional. Não é uma iniciativa de preocupações com o vírus, é um pretexto para intensificar ainda mais a ditadura no futebol.

Aqueles que comandam o futebol no Brasil, querem pegar como exemplo a liga alemã controlada por grandes capitalistas que cada vez mais estão entregando o espaço para grandes monopólios internacionais. Vale ressaltar que os torcedores organizados foram contra o retorno das atividades e são contra a implantação do “clube-empresa” na Alemanha.

O pretexto da pandemia será usado para restringir no Brasil ainda mais as torcidas organizadas que vem demonstrando nas ruas uma saída de enfrentamento contra o fascismo. A burguesia nacional irá usar a pandemia para tentar acabar com qualquer organização popular construídas com o envolvimento do futebol.

Com essas novas regras a CBF irá bater o martelo implantando de vez o VAR, uma ferramenta capitalista que decide quem deve ganhar e quem deve perder. Como demonstrou em seu início, interferindo diretamente nos resultados da partidas. É um instrumento de manipulação de resultados, de controle externo, de corrupção dentro do esporte.

Essas novas medidas é um resultado contra os torcedores, implantando um cala boca sobre os torcedores organizados. O retorno em meio de uma pandemia tem apenas o interesse da volta dos lucros para os capitalistas e em contra-partida à extinção das torcidas organizadas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas